AO VIVO Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

MPEs do interior paulista faturam e gastam mais com salários

Pesquisa da instituição indica altas de faturamento e gastos com salários superiores às da RMSP e do Grande ABC

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As micro e pequenas empresas paulistas que mais faturaram em maio foram as localizadas no interior do estado, que registraram alta de 4,9% em relação a abril. Isso é o que indica a pesquisa Indicadores Sebrae-SP de Conjuntura, divulgada nesta quinta-feira (08/07).

A Região Metropolitana e o Grande ABC aparecem em seguida, com faturamentos reais, respectivamente, 3,8% superior e 1,5% inferior ao do mês anterior a maio. Na comparação em 12 meses, no entanto, são registrados recuos em todas as três regiões de São Paulo.

Na comparação entre maio deste ano e o do ano passado, o Grande ABC lidera a queda de faturamento, com 14,9%. A RMSP apresenta decréscimo de 8,3% e o interior de 7,5%.

ABC lidera índice de pessoal ocupado

Aprenda a investir na bolsa

O número de pessoal ocupado no ABC subiu 1,3 de abril para maio deste ano, enquanto no interior esse acréscimo foi de 0,1% e na RMSP foi registrado recuo de 0,6%. Mais uma vez, na comparação entre maio de 2004 e o de 2003, houve queda nos postos de trabalho de todas as áreas.

O Grande ABC registra queda de 4,4%, contra declínios de 2,3% na Região Metropolitana e de 0,5% no interior.

Apenas interior aumenta gastos com salários

Somente as MPEs do interior do estado aumentaram seus gastos reais com salários. Entre abril e maio, essa valorização foi de 1,3% e na comparação com maio de 2003, o incremento chega a 5,2%.

Na RMSP e no ABC houve redução nos gastos com salários de, respectivamente, 3,7% e 1,9% de abril para maio deste ano. No intervalo de 12 meses, as regiões registraram quedas de 0,1% e 2,7%.

Faturamento aumenta, salários e emprego caem

Segundo dados gerais da pesquisa, em maio deste ano, as MPEs paulistas apresentaram alta de 4,3% no seu faturamento real, frente a abril. Na comparação com maio de 2003 e com o acumulado do ano passado, no entanto, o estudo indica recuos expressivos de, respectivamente, 7,8% e 11,1%.

O número de pessoal ocupado no segmento caiu 0,3% de abril para maio e 1,5% diante de maio de 2003. Da mesma forma, os gastos com salários nas MPEs paulistas no quinto mês do ano registrou decréscimo de 1,6% em relação ao mês anterior.

Como é feita a pesquisa

PUBLICIDADE

O levantamento Indicadores Sebrae-SP de Conjuntura é realizado em parceria com a Fundação Seade, através de entrevistas a 2,7 mil micro e pequenas empresas dos setores da indústria, comércio e serviços de todo o estado de São Paulo. A pesquisa mede faturamento real, pessoal ocupado e gasto total com salários do segmento.