Ministros do Trabalho do Mercosul assinam acordo para garantir empregos

Documento propõe medidas a serem adotadas pelos quatro países, para preservar empregos durante a crise econômica

SÃO PAULO – Os ministros do Trabalho dos países do Mercosul assinaram, na última quarta-feira (17), um documento para a preservação do emprego, no qual se comprometem a adotar medidas conjuntas para amenizar os impactos da crise mundial sobre a América do Sul.

“A assinatura deste documento é importante para que possamos acompanhar em conjunto a evolução dos amigos do nosso continente durante esta crise. Neste momento, fica ainda mais claro que a união dos países do Mercosul é fundamental para garantirmos melhores condições de trabalho na região”, afirmou o ministro do Trabalho e Emprego do Brasil, Carlos Lupi.

Medidas

Entre as medidas descritas no documento, está a ampliação e adaptação da proteção ao desemprego nos países signatários, a extensão à proteção social ao emprego, com ações de capacitação profissionais, o desenvolvimento de ações de preservação e formalização de postos de trabalho, por meio de acordos com empresários e sindicatos, além do fortalecimento de programas de emprego voltados a grupos vulneráveis e jovens e o suporte às micro e pequenas empresas e aos empreendimentos individuais e coletivos.

PUBLICIDADE

A solenidade de assinatura ocorreu em Genebra, na Suíça, onde ocorre a 98ª Conferência Internacional do Trabalho, e teve a presença do Diretor Geral da OIT (Organização Internacional do Trabalho), Juan Somavia.