Micro e pequenas empresas do Rio registram alta de 5% no faturamento

As cerca de 137 micro e pequenas empresas empregadoras faturaram mais de R$ 4 bilhões em maio

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os Indicadores das Micro e Pequenas Empresas (IMPE) do Estado do Rio de Janeiro, medidos mensalmente pelo Sebrae/RJ e a Fundação Getúlio Vargas, registraram em maio uma alta de 5% no faturamento – em relação a abril -, impactando positivamente a massa salarial fluminense, que cresceu R$ 23 milhões entre empregados e micro e pequenas empresas.

A alta refletiu positivamente nos salários, cujo incremento foi de 2,6%. A massa salarial beirou R$ 94 milhões no quinto mês do ano. As cerca de 137 micro e pequenas empresas empregadoras do Rio faturaram mais de R$ 4 bilhões. Os ganhos brutos de empreendimentos formais cresceram R$ 194 milhões.

Panorama geral

O desempenho registrado na Região Metropolitana – 5,6% de crescimento, contra 2,3% no interior – beneficiou principalmente a indústria, que apresentou crescimento de 6,7%. O comércio rompeu a barreira dos 5% e as prestadoras de serviço registraram alta de 4,1%.

Aprenda a investir na bolsa

Já em relação aos salários, o setor de serviços foi o que mais reinvestiu na economia, aumentando seus pagamentos em 3,2%, contra 2% do comércio e 0,7% da indústria.

O número de funcionários cresceu tanto na Região Metropolitana (1,4%) quanto no interior (1%). Em maio, o mercado absorveu mais de 27 mil trabalhadores, uma alta de 1,9%.

IMPE

O IMPE é formado por três indicadores – IDES, ICON e IDIN – e tem o objetivo de acompanhar o desenvolvimento das empresas empregadoras deste segmento (Micro e Pequenas Empresas).

Empresas formais empregadoras na indústria, comércio e serviços são avaliadas. São entrevistados representantes legais de empregadoras em 178 atividades dos setores da indústria, comércio e serviços, em 73 municípios do Rio. Para o IDES, são avaliados mensalmente 833 estabelecimentos. Para o ICON e o IDIN, apurados trimestralmente, são analisados 410.

A classificação determina que microempresas são aquelas que empregam até 9 pessoas (comércio, serviço, agropecuária) ou até 19 pessoas (indústria) e faturam até R$ 240 mil. São consideradas pequenas as empresas que empregam de 10 a 49 pessoas (comércio, serviço, agropecuária) ou de 20 a 99 pessoas (indústria) e faturam entre R$ 240 mil e R$ 2,4 milhões.