Meu amigo foi promovido, e agora? Veja como lidar com o novo chefe

"É preferível que um amigo tenha se tornado seu chefe do que se a empresa contratasse alguém de fora", diz consultora

SÃO PAULO – Vocês jogavam futebol juntos, saíam de final de semana e até reclamavam da empresa um para o outro. Um dia desses, o diretor contou a todos a notícia: seu amigo havia sido promovido e seria o novo chefe! No lugar da esperada alegria, o que sentiu foi um misto de frustração e tristeza. Primeiro, porque também esperava a promoção. Segundo, porque sabe que a relação de amizade pode mudar.

O que fazer nessas horas? De acordo com a diretora da consultoria de imagem RMML, Renata Mello, o importante é preservar o respeito. “O profissional já tem liberdade e abertura com o amigo, mas deve aprender a respeitar a hierarquia e não abusar dessa liberdade. Nem tudo poderá ser dito”, diz ela.

Ciúmes e ressentimento

É normal que as pessoas fiquem sentidas quando um amigo é promovido. “Rola um ciúme, mas o profissional deve entender que, às vezes, simplesmente ainda não chegou o seu momento. Além disso, ele deve olhar a situação como uma oportunidade”, garante Renata.

Ela explica: “É preferível que um amigo tenha se tornado seu chefe do que se a empresa contratasse alguém de fora. O amigo, que já conhece seu trabalho, personalidade e história de vida, poderá jogar a seu favor e batalhar por seu crescimento profissional. Já uma pessoa de fora poderia não gostar de você e, como de fato costuma acontecer, aos poucos substituir os membros da equipe por profissionais nos quais confie. Isso significa que todos correriam risco de demissão”.

Outro ponto positivo desse cenário é que, graças ao grau de abertura, o amigo será franco e, algumas vezes, até mais crítico com você, o que é ótimo para seu desenvolvimento. Nem todos os chefes são transparentes e feedback é essencial para uma carreira bem-sucedida.

O melhor a fazer é apostar na parceria com o amigo e ajudá-lo na nova empreitada. Coloque-se no lugar dele e perceberá o quanto uma promoção pode ser assustadora. Junto com ela, vem o aumento de responsabilidades e a cobrança maior por resultados. Talvez seu amigo esteja precisando de você mais do que nunca. Renata acrescenta que, dentro do possível, é importante aplaudi-lo pelo crescimento na carreira.

Comporte-se!

Não é porque seu chefe é seu amigo que você poderá chegar atrasado e sequer ligar para avisar. Segundo a diretora da RMML, o pensamento “ele é meu amigo, sabe dos problemas que tenho” está equivocado. “A questão é que o promovido precisa responder à promoção com resultados”.

É preciso lembrar também que existe lugar para tudo. Não há problema em chamar o gerente de “perna de pau” ou “cabeção” no jogo de futebol. “Porém, às vezes, as pessoas se esquecem de que estão no ambiente de trabalho e chamam o chefe por apelidos na frente de todos. Não pode”.

O que pode colocar a amizade em risco é justamente a dificuldade de respeitar a nova posição do amigo. Se surgirem divergências, converse com ele em um lugar separado. “Não pode ter platéia”, avisa Renata. “Saiba conviver, lide com as diferenças e se coloque no lugar do próximo”, finaliza. Com essas dicas, você só terá a ganhar!

PUBLICIDADE