Mérito é principal causa de promoção dos profissionais, diz pesquisa

Meritocracia está relacionada a metas alcançadas. Capacidade de liderança e comportamento também são avaliados

SÃO PAULO – Um levantamento realizado pela Robert Half aponta que o mérito do profissional é a principal causa avaliada pelas empresas para promover alguém. O motivo ficou à frente de outros fatores como a substituição de superior, contraproposta e até mesmo expansão da empresa.

Para o gerente da Divisão Técnica de Mercado Financeiro da Robert Half, Fabio Saad, a meritocracia está relacionada a resultados alcançados pelos profissionais.

“Geralmente, as avaliações dos profissionais são realizadas pelos gestores em parceria com o RH [Recursos Humanos]. Nelas, sempre são avaliadas as metas e os resultados obtidos”, afirma.

PUBLICIDADE

Credibilidade
Além do mérito, para realizar uma promoção, as empresas avaliam a capacidade de liderança, indicada por 30% dos entrevistados, e o perfil comportamental (21%).

“Ao falar em promoção, as empresas avaliam pessoas que dão resultados, que podem dar continuidade no trabalho e têm credibilidade”, afirma Saad.

O gerente explica que a afinidade com o gestor não ameaça a meritocracia, já que os gestores buscam profissionais que tenham credibilidade. Por isso, para ser promovido não é necessário somente ter um relacionamento com o chefe, mas também ter mérito e capacidade de liderança.

Contraproposta
Sobre a promoção devido à contraproposta, utilizada pelas empresas para que o profissional não mude de emprego, Saad avalia como ruim tanto para o profissional como para a empresa.

“Aceitar uma contraproposta é sempre uma desvantagem para o profissional. Primeiro, porque ele prejudica a sua imagem na empresa que queria contratá-lo. Segundo, porque o profissional que é promovido por isso fica até dois anos no mesmo cargo”, diz.

Saad acrescenta ainda que esse profissional não é reconhecido por mérito, mas, sim, porque perder um profissional e substitui-lo representa um custo para a empresa.

Frequência de promoção
Em relação à frequência com que as empresas promovem seus profissionais, a pesquisa indica que 73% dos entrevistados afirmaram que não há um tempo fixo, mas Saad observa que, geralmente, as promoções ocorrem uma vez por ano.

Um dos impedimentos para que ocorram mais promoções nas empresas é a limitação financeira. O estudo aponta que a maioria dos gestores (57%) gostaria de promover mais frequentemente seus subordinados, mas não fazem isso muitas vezes por limitação de orçamento.