PDV

Mercedes vai começar a demitir no Brasil por conta da baixa produção

O PDV ainda não teve condições definidas em termos de meta de adesão ou prazo

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Mercedes-Benz do Brasil, unidade do grupo alemão Daimler, iniciou nesta semana comunicação a seus funcionários sobre a abertura de um programa de demissão voluntária (PDV) na fábrica de São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo.

No comunicado aos funcionários, confirmado pela empresa nesta sexta-feira, a Mercedes-Benz informa que tem um excedente de 2 mil trabalhadores na fábrica que atualmente emprega 12 mil funcionários.

Segundo a companhia, o PDV ainda não teve condições definidas em termos de meta de adesão ou prazo.

Aprenda a investir na bolsa

“A empresa tomou medidas de flexibilização da produção uma vez que o mercado brasileiro e Argentina estão impactando a produção diária”, informou a assessoria de imprensa da companhia.

A empresa tem uma fábrica de caminhões em Juiz de Fora (MG) e determinou férias coletivas entre 22 de abril e 11 de maio.

Em São Bernardo do Campo, antes do PDV, a empresa já havia determinado desde a terceira semana de fevereiro semana de 4 dias de trabalho na produção de caminhões.

No total, a Mercedes-Benz emprega nas duas fábricas 13 mil trabalhadores.

As vendas de caminhões no primeiro trimestre acumularam queda de 11,2 por cento sobre o mesmo período do ano passado, informou a associação de concessionárias Fenabrave nesta semana.