Mercado de trabalho: veja a realidade do jovem da América Latina

Segundo dados da OIT, 40 milhões estão desempregados, na informalidade ou inativos. Veja dicas para contornar situação

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Desemprego, informalidade e inatividade. Estas três palavras resumem a realidade de 106 milhões de jovens latino-americanos e caribenhos em relação à vida profissional, de acordo com o estudo “Trabalho decente e Juventude na América Latina”, da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

De acordo com os dados, 10 milhões de jovens estão desempregados na região, o que representa 16% da força de trabalho entre 15 e 24 anos. Além disso, 30 milhões estão na economia informal, onde predominam as más condições de trabalho, e 22 milhões não estudam nem trabalham. Neste último caso, as causas apontadas são falta de oportunidades e frustrações seguidas.

“Enquanto aqueles que estudam e trabalham concentram-se nos quintos mais altos de renda familiar per capita, os que não estudam nem trabalham concentram-se nos estratos médios e de renda baixa”, diz o relatório.

Realidade

Aprenda a investir na bolsa

Segundo o diretor-geral da OIT, Juan Somavia, os jovens são fundamentais para inserir a região na globalização e, quando têm oportunidades, eles realizam importantes contribuições como trabalhadores produtivos, empresários, consumidores, membros de sociedade civil e agentes de mudanças.

“Condenados ao desemprego, a empregos informais ou a condições de emprego precárias, os jovens costumam encontrar-se em meio a um círculo vicioso de pobreza que afeta a auto-estima, gera desalento e limita suas esperanças”, disse.

Dicas

Mas esta realidade pode ser contornada se o jovem profissional seguir algumas dicas. Lembre-se de que, para ingressar no mercado de trabalho, você precisará de um bom currículo.

Alguns aspectos são importantes e devem ser observados para garantir maior chance de contratação: o fato de cursar uma faculdade conceituada e ter conhecimentos específicos, como língua estrangeira e informática, são alguns deles.

Nada de se sentir diminuído em relação aos outros candidatos. Saiba que muitos itens são considerados a seu favor, como a realização de um trabalho ou projeto na faculdade, uma viagem ao exterior ou a participação em congressos e eventos relacionados a sua área.

Procure se manter informado, o máximo que puder, a respeito do segmento escolhido para atuar profissionalmente. Neste ponto, valem feiras, exposições, revistas e livros especializados. Tudo deve ser considerado. O importante é que você tenha energia para ir em busca do que quer.

PUBLICIDADE