Mercado aquecido: número de vagas para executivos cresce 31% em março

O setor industrial foi o que mais ofereceu oportunidades de trabalho, com 39% do total, seguido pela área de serviços

SÃO PAULO – Apesar da crise financeira, o mercado de trabalho mostrou sinais de aquecimento para os executivos brasileiros no terceiro mês do ano. Em março, o número de vagas para esses profissionais apresentou um crescimento de 31%, quando comparado ao mês anterior. Já em relação ao mesmo período do ano passado, o número de oportunidades registrou alta de 38%.

Os dados fazem parte de estudo da consultoria em transição de carreira, Right Management, realizado entre 1° e 31 de março, na base de clientes da instituição.

De acordo com a diretora de Transição de Carreira da Right Management, Matilde Berna, alguns segmentos, principalmente o da construção civil, continuam na contramão da crise, com uma realidade positiva.

PUBLICIDADE

“Esse aquecimento de mercado está centralizado em alguns setores que continuam contratando, apesar dos anúncios da crise. Para essas empresas, este momento é de oportunidade para crescimento ou remanejamento do quadro de executivos”, ressalta Matilde.

Setores

Apesar de liderar o ranking em número de vagas no terceiro mês do ano, o setor Industrial apresentou estabilidade em relação a fevereiro, com 39% das oportunidades. Já o setor de Serviços respondeu por 27%, registrando um pequeno acréscimo frente aos 26% do mês anterior.

No setor industrial, a área que registrou o maior número de oportunidades para os executivos foi a construção civil, com 15% das oportunidades. Em seguida, surgem os segmentos de bens de consumo e automotivo/autopeças, com representatividade de 13% e 12%, nesta ordem.

Já no setor de Serviços, o destaque foi o segmento de Telecomunicações, com 23% das ofertas de emprego, e TI, com 18%.

As áreas de atuação financeira e comercial, mais uma vez, foram as responsáveis pelo maior número de vagas em março, registrando 25% e 15%, respectivamente.