Médicos anunciam rodízio de suspensão de atendimento aos planos de saúde em SP

Ginecologia e Obstetrícia serão as primeiras especialidades a interromper o atendimento, nos dias 1, 2 e 3 de setembro

SÃO PAULO – Ao longo de setembro, médicos vão paralisar atendimento aos planos de saúde no estado de São Paulo. A Comissão Estadual de Mobilização Médica para a Saúde Suplementar já definiu como será o rodízio da suspensão ao atendimento.

As especialidades Ginecologia e Obstetrícia interromperão o atendimento nos dias 1º, 2 e 3 de setembro, sendo as primeiras a iniciar a paralisação. Entre os dias 8 e 10, será a vez dos otorrinolaringologistas suspenderem o atendimento. A pediatria vai parar de atender aos planos entre os dias 14 e 16, a Pneumologia, do dia 21 a 23, e a cirurgia plástica vai interromper atendimento entre os dias 28 e 30 de setembro.

As urgências e emergências estarão garantidas. Os anestesiologistas darão apoio a todas as especialidades cirúrgicas, parando semanalmente os procedimentos nas áreas que estiverem no rodízio sequencial de suspensão.

PUBLICIDADE

Paralisação
Os médicos decidiram ainda que a suspensão do atendimento ocorrerá para as empresas que não abrirem negociação ou cujas propostas sejam consideradas insuficientes.

Até agora, diz a Comissão, foi aberto processo formal de negociação com 34 empresas. Do primeiro grupo, ainda não deram qualquer resposta Gama Saúde, Green Line, Intermédica, os planos da Abet (Telefônica) e da CET e a seguradora Notredame.

Estão em processo de negociação a Amil, Golden Cross, Medial, os planos da Caixa Econômica Federal, Cassi (Banco do Brasil_,da Embratel e Geap, além das seguradoras Marítima e Porto Seguro.

A decisão de paralisar os atendimentos foi tomada no último dia 30 de junho, por associações que representam tais profissionais.

O anúncio dos planos que terão o atendimento interrompido acontece no próximo dia 10 de agosto.