AO VIVO Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Média salarial dos empregados em Serviços aumenta em cinco anos

O rendimento destes brasileiros passou de 3,9 (R$ 588,90) para 2,9 salários mínimos (R$ 870) entre os anos 2000 e 2005

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os trabalhadores brasileiros do segmento de Serviços viram seu rendimento médio passar de 3,9 (R$ 588,90) para 2,9 salários mínimos (R$ 870) entre os anos 2000 e 2005, de acordo com a “Pesquisa Anual de Serviços 2005”.

Isso porque, apesar de a média em salários mínimos ter diminuído no período, o valor do piso estipulado pelo governo dobrou, de R$ 151 em 03 de abril de 2000 para R$ 300 em 01 de maio de 2005.

Conforme divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (25), a média de ocupados nas empresas do segmento, por sua vez, se manteve estável em 8 pessoas no período.

Análise por setor

Aprenda a investir na bolsa

Dos sete setores analisados pelo IBGE, o destaque em relação à média de rendimento ficou com o de Serviços de informação, que pagava 7,2 mínimos em 2005. Já os Serviços de Transportes, auxiliares aos transportes e correio empregavam 14 pessoas no período.

Salário médioPessoas ocupadas
Serviços2000200520002005
Prestados às famílias2 mínimos1,6 mínimo66
De informação9,8 mínimos7,2 mínimos108
Prestados às empresas3,6 mínimos2,7 mínimos1412
De transportes5 mínimos3,7 mínimos1714
Atividades imobiliárias3,4 mínimos2,8 mínimos55
Manutenção e reparação2,8 mínimos2 mínimos33
Outras atividades3,8 mínimos2,6 mínimos44
Total3,9 mínimos2,9 mínimos88

Fonte: Autoinforme

Análise regional

Considerando a média de salários mínimos pagos em 2005, o destaque ficou com a Região Sudeste (3,2). As demais apresentaram resultados próximos, na seguinte ordem: Sul e Centro-Oeste, com 2,6 salários mínimos em média, Norte (2,4) e Nordeste (2,2).

Por outro lado, a média de pessoas ocupadas nas empresas de Serviços em 2005 foi maior no Norte do País (16), o que representa o dobro do Sudeste (8). A Região Nordeste teve média de 11 pessoas; o Centro-Oeste, 9; e o Sul, apenas 6.