tiro no pé

McDonald’s tira do ar site que aconselhava funcionário a evitar fast-food

O site foi tirado do ar após a CNBC repercutir postagem que informava os funcionários dos males de um cardápio similar ao da rede

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O McDonald’s retirou do ar o site Mc Resource Line, voltado para os funcionários. Na última semana, a empresa postou uma dica no site para uma vida saudável: não comer fast-food – exatamente o cardápio principal do restaurante.

Tudo começou na segunda-feira (23), quando a CNBC repercutiu uma postagem do site, no qual aconselhava não comer fast-food com frequência e preferir comidas mais leves, como lanches naturais em vez de hambúrgueres, água, em vez de refrigerante, e saladas, em vez de batatas fritas, isso é, o combo “carro-chefe” da empresa.

“Fast-foods são rápidos, com preço acessível e são alternativas disponíveis para se alimentar fora de casa. Enquanto prático e econômico, esse alimento é tipicamente rico em calorias, gorduras, sal e açúcar e pode colocar pessoas em risco de excesso de peso”, dizia a publicação, que também trazia ilustrações de alimentos muito parecidos com os vendidos na rede.

PUBLICIDADE

Outro post advertia que “é difícil ter uma dieta saudável quando você [o funcionário] come em restaurantes fast-food frequentemente”. Apesar de o site ser restrito aos funcionários, ele era facilmente acessado por qualquer pessoa que fornecia um nome de usuário e um e-mail. Agora, quem tenta acessá-lo recebe a mensagem “Voltaremos em breve.”

Após a repercussão da reportagem, o McDonald’s informou à CNBC que o site fornecia informações úteis para os empregados em relação a muitos temas, entre eles, saúde e bem-estar e acrescentou que a empresa tem adicionado opções saudáveis no menu nos últimos anos, o que inclui frango grelhado, saladas e smoothies de frutas. “O McDonald’s concorda com estas dicas.”