Marketing: com mudança de funções, mercado exige mais qualidades de profissional

Além de lançar produtos, eles devem equilibrar empresa e mercado; para isso, funcionário deve ser mais do que criativo

SÃO PAULO – Além da função de planejar o lançamento de novos produtos para os consumidores, os profissionais de marketing têm agora a responsabilidade de encontrar o equilíbrio entre empresas e mercados.

Isso significa que as companhias já exigem que adotem novas funções. A tendência é que o profissional de marketing exerça o papel de gerenciar produtos, realizar pesquisas e planejar e intermediar a produção.

Além disso, para equilibrar as empresas com os mercados, eles ainda deverão ter noção das finanças das companhias e da área de recursos humanos.

Conceito não muda

PUBLICIDADE

Apesar desta nova tendência, o conceito de marketing continua sendo o mesmo: “conjunto de estratégias e ações que provêem o desenvolvimento, o lançamento e a sustentação de um produto ou serviço no mercado consumidor”, segundo o dicionário “Novo Aurélio – Século XXI”.

Segundo disse o chefe do departamento de marketing da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), Ismael Rocha, ao periódico Administrador Profissional, no entanto, o que muda é a criação de mecanismos diferentes para se aproximar de cada tipo diferente de consumidor.

Qualidades

O profissional que quer ingressar nesta área também deve mudar, ou então ficará para trás no mercado de trabalho.

Ele deve ter muito mais do que as características de criatividade e boa comunicação, essenciais para o desenvolvimento do trabalho no passado. Os “marqueteiros” precisam desenvolver a visão do todo e conhecer os diversos setores de uma organização.