Mantega prevê entre 500 mil e 700 mil novos empregos até final do ano

"Será menor, mais modesto [o resultado], em torno de 500 mil a 700 mil empregos este ano", disse ministro da Fazenda

SÃO PAULO – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o País vai continuar gerando empregos, mas não no mesmo ritmo do ano passado. Até o final do ano, ele prevê que o Brasil deve gerar entre 500 mil e 700 mil empregos.

“Será menor, mais modesto [o resultado], em torno de 500 mil a 700 mil empregos este ano”, disse, segundo a Agência Brasil, após participar da cerimônia de posse do novo presidente da Nossa Caixa, Demian Fiocca, nesta segunda-feira (6).

Desemprego

A taxa de desemprego nas seis principais regiões metropolitanas do País ficou em 8,8%, em maio deste ano, o que mostra estabilidade em relação ao mês imediatamente anterior, quando a taxa registrada foi de 8,9%.

Em relação a maio de 2008, houve avanço de 0,9 ponto percentual, já que a taxa atingida na época era de 7,9%. As informações são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que divulgou a “Pesquisa Mensal de Emprego” no final de junho.

Com relação a abril, o número da população desocupada (2 milhões) não se alterou. No entanto, frente a maio de 2008, houve um incremento de 13%.