Mantega detalha medidas que vão favorecer o cidadão

Ministro afirmou que medidas, que serão anunciadas no próximos dias, vão melhorar a relação bancária e facilitar a conquista da casa própria

SÃO PAULO – O ministro Guido Mantega (Fazenda) disse, em entrevista à Radiobrás, nesta quarta-feira (23), que os trabalhadores poderão movimentar a conta bancária que desejarem, terão chance maior de realizar o sonho da casa própria e que o governo irá suspender praticamente todos os impostos para implantação de indústrias de semicondutores no País.

As medidas fazem parte de um pacote que o governo deve apresentar nos próximos dias com o objetivo de estimular a economia.

Facilidade na aquisição da casa própria

O ministro disse que o brasileiro poderá ter sua casa própria, com facilidades de financiamento e materiais de construção mais baixos. “Com o crédito consignado, o cidadão que tem o emprego formal vai empenhar até 30% de seu salário para pagar a prestação da casa própria. E o banco vai ter uma garantia maior”, disse Mantega.

PUBLICIDADE

Ele ainda confirmou a idéia de eliminar a TR (taxa referencial) dos financiamentos, e ficar somente com a taxa de juros fixa. “O cidadão vai poder saber com antecedência quais são as prestações que vai pagar”, afirmou o ministro.

Beneficiados

Com o programa, desde o segmento de baixa renda (de um a cinco salários mínimos) até a classe média baixa e média-média (acima de cinco salários mínimos) serão beneficiadas. O setor da construção civil é crescente no Brasil (7% ao ano) e gera muitos empregos. “No mês de julho produzimos 154 mil empregos formais. Foi o segundo maior número para meses de julho desde 1992”.

Para o ministro, é preciso ter um crescimento em setores que gerem empregos, assim se cria um círculo virtuoso em que o emprego vai se promovendo cada vez mais.

Indústria de semicondutores

Segundo Mantega, com a implantação da TV digital haverá demanda para o setor da indústria de semicondutores, que será importante para conversão do sinal analógico para o digital no País. Mas para trazer estas empresas para o Brasil e acirrar a competição com outros países é necessário que se diminuam os custos. “É praticamente uma redução total. O empresário vai pagar apenas impostos indiretos, como folha de pagamento”.

De acordo com Mantega, o empresário que pretende investir no setor terá apoio total do BNDES, o qual não tem limites de recursos para o setor. “Preenchendo as condições, vai conseguir o empréstimo para conseguir criar sua fábrica. E a taxa das mais baixas do País. A Taxa de Juros de Longo Prazo está hoje em 7,5% ao ano”.