Mantega: 700 mil novos empregos serão gerados este ano, garantindo o consumo

"Até o final do ano, a economia vai gerar mais empregos ainda porque estará mais aquecida", diz ministro

SÃO PAULO – A manutenção do emprego garantiu o consumo no Brasil em meio à crise econômica mundial, segundo afirmou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para quem o País deve gerar entre 600 mil e 700 mil postos de trabalho neste ano.

“A crise já está superada no Brasil. Até o final do ano, a economia vai gerar mais empregos ainda porque estará mais aquecida”, disse o ministro, nesta terça-feira (18), segundo a Agência Brasil.

Mantega fez a estimativa ao comentar os resultados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), que mostraram a criação de 138.402 novos postos de trabalho no mês de julho, o melhor resultado do ano e o sexto mês com aumento consecutivo.

Resultado

PUBLICIDADE

De acordo com o ministro, os dados do Caged mostram que a economia brasileira já está em recuperação, gerando empregos, enquanto outras economias ao redor do mundo ainda estão demitindo.

“Saímos na frente e até o final do ano deveremos acumular um resultado de emprego bastante positivo”, ressaltou.

Mantega disse que o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, é muito otimista ao esperar a criação de 800 mil a 1 milhão de empregos neste ano. “Tomara que ele esteja certo”, afirmou.