Mais de 4 mil trabalhadores vítimas das chuvas no Rio já pediram liberação do FGTS

De acordo com levantamento da Caixa Econômica, somente em Nova Friburgo, 2.397 já pediram o benefício

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Até quinta-feira (27), 4.100 pessoas vítimas das enchentes no Rio de Janeiro pediram a liberação do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Somente em Nova Friburgo, esse número chegou a 2.397.

Segundo levantamento da Caixa Econômica Federal, mais de 15 mil pessoas já procuraram as agências e os postos de atendimento da instituição, em busca de informações sobre o FGTS, desde que iniciaram as ações emergenciais para ajudar as cidades da Região Serrana do Rio. O maior número de atendimentos foi registrado novamente em Nova Friburgo, onde 10.772 pessoas buscaram informações.

Para sacar o FGTS, os trabalhadores deverão apresentar identidade, carteira de habilitação ou passaporte, comprovante de residência ou declaração da Prefeitura e carteira de trabalho. Após a apresentação dos documentos necessários em uma agência da Caixa, o pagamento será feito em até cinco dias úteis. Os valores máximos do FGTS correspondem ao saldo disponível em conta, limitado a R$ 5.400.

Aprenda a investir na bolsa

Ação
O plano Ação Integrada Caixa – Rio Solidário engloba a abertura de conta em nome da Defesa Civil para arrecadar doações, instalação de agências móveis, abertura de postos temporários, atendimento em horário diferenciado, recebimento de doações para repasse a Cruz Vermelha, entre outros.

O plano ainda prevê moratória na cobrança de juros e multa dos contratos de crédito comercial de pessoas física e jurídica, por 90 dias, e dos contratos de crédito habitacional, para os moradores das cidades afetadas pelas enchentes. Outra ação é a renegociação de contratos de crédito de pessoas física e jurídica em condições diferenciadas.

Também será priorizada a análise de projetos de habitação e saneamento das prefeituras dos locais afetados e haverá liberação de recursos, repassados pelo Governo Federal.