Maioria dos candidatos tem medo da avaliação durante dinâmica de grupo

Pesquisa feita pelo Nube apontou que 41,29% dos entrevistados sentem-se temerosos com avaliação dos recrutadores

SÃO PAULO – Pesquisa realizada pela empresa de recrutamento Nube, com 2.280 internautas, procurou analisar o maior receio dos candidatos em uma dinâmica em grupo. Para 41,29%, as avaliações dos recrutadores ocupam o primeiro lugar entre os medos dos candidatos a uma vaga de trabalho.

“Geralmente você sai do processo seletivo pensando: será que fui bem? Mas nunca sabe se demonstrou exatamente as competências procuradas. As empresas costumam avaliar os candidatos de diversas formas: perfil comportamental, vestimenta, postura, vocabulário e comunicação”, afirma a coordenadora de seleção do Nube, Natalia Caroline Varga.

Segundo ela, a dica é tentar não se preocupar tanto com a forma de avaliação, mas mostrar suas qualidades com sinceridade e respeito aos outros.

PUBLICIDADE

Apresentação e grupo
A forma como apresentar as qualificações profissionais durante o processo foi citada por 19,35% dos internautas. Nessa situação, avalia Natalia, o ideal é falar das características positivas sem ser arrogante.

Se o candidato não tiver experiências anteriores, ele deve trazer à tona as atividades executadas, como trabalhos voluntários, participação em empresa junior, esportes coletivos e o aprendizado para a vida.

Outros 17,20% dos entrevistados apontaram a interação nas atividades em grupo como o principal temor no processo seletivo. Na opinião da especialista, o candidato deve participar ativamente das dinâmicas.

No entanto, ele deve ficar atento com as opiniões, para não ser desrespeitoso com ninguém. É importante, durante este processo, mostrar capacidade para trabalhar com mais pessoas.

“Foque no resultado das atividades sem conversar sobre assuntos não relacionados com o exercício. Isso demonstra desinteresse e falta de concentração. Deixe para conhecer melhor seus concorrentes nos intervalos ou ao final da dinâmica”, diz Natalia.

Medos
Outros pontos também foram lembrados na pesquisa. O “quanto eu devo falar em relação aos outros candidatos” correspondeu a 16,63% das respostas. Já a roupa a ser usada no dia da entrevista foi citada por 5,53% dos internautas.

No primeiro caso, a coordenadora de seleção do Nube ressalta a importância de dizer apenas o necessário. Para se preparar, explica, o candidato deve estar por dentro das últimas notícias e dos temas da atualidade. “O ideal é não falar demais nem de menos. Evite ser muito prolixo ou objetivo, isso dificulta a comunicação e sua imagem”, aponta.

Já no segundo caso, é bom verificar, logo após a ligação ou o e-mail chamando para o processo seletivo, a facilidade de se conseguir algum traje para ir para a entrevista.

“Caso não tenha, utilize social com cores neutras e combinações no estilo clássico (preto, azul, bege, branco e cinza). Evite decotes, roupas justas ou muito largas, barriga de fora ou calças de cintura baixa”, finaliza Natalia.