Rio de Janeiro

Lojas cariocas devem contratar 25 mil trabalhadores temporários

O comércio do Rio de Janeiro deve apresentar no acumulado do quarto trimestre um crescimento de 5%

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O comércio lojista da cidade do Rio de Janeiro deve contratar cerca de 25 mil trabalhadores temporários para atender a demanda de final de ano. Segundo o CDL-Rio (Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro), frente ao ano passado, o crescimento é de 1,8%.

Das 400 empresas consultadas, 50% pretendem contratar funcionários temporários para este período, 30% não planejam admitir e 20% ainda não decidiram. A faixa etária predominante para o recrutamento é entre 18 e 27 anos e 55% das vagas devem ser ocupadas por pessoas do sexo feminino. Das vagas a serem oferecidas, 75% serão para vendedores, 15% para operadores de caixa e 10% para estoquistas.

Em relação a efetivação dos trabalhadores temporários, quase a metade dos empresários consultados informou que há a possibilidade de efetivação.

PUBLICIDADE

Crescimento
A entidade também acredita que o comércio do Rio de Janeiro deve apresentar no acumulado do quarto trimestre um crescimento de 5%. “Isso não só pelo pagamento da segunda parcela do 13º, mas também devido a ampliação do turismo na cidade e a atratividade da festa de reveillon.”

O presidente do CDL-Rio, Aldo Gonçalves, afirma que o resultado expressivo tem dois motivos. O primeiro é que, ao longo do ano, o comércio passou por ajustes e essas contratações são uma forma de repor os postos de trabalho. Já o outro é que o Natal é a grande data do ano para o comércio e também precede a alta temporada do verão, que é a estação mais importante para a economia carioca, quando a cidade recebe um grande número de turistas do país e do exterior.