TESLA

Livro sobre Musk conta “lição de carreira” após pedido de demissão de funcionária, mas empresário nega atitude

Dono da Tesla mostrou que todo profissional precisa saber seu valor dentro da empresa

Elon Musk

SÃO PAULO –  A biografia de Elon Musk foi lançada em 2015. Escrita por Ashlee Vance foi intitulada Elon Musk: Tesla, SpaceX, and the Quest for a Fantastic Future (Elon Musk: Tesla, SpaceX e a busca por um futuro fantástico”, em tradução livre). Em uma parte do livro, Vance compartilha a história de como Musk parou de trabalhar com sua secretária executiva, com quem estava há muitos anos, no início de 2014. E esse episódio é uma grande lição de carreira. O empresário negou o acontecimento em seu Twitter. 

Segundo Vance, Mary Beth Brown pediu a Musk um aumento significativo depois 12 anos trabalhando para ele. Musk decidiu dar duas semanas de folga à secretária, ao invés de um aumento. E durante esse período ele assumiria suas responsabilidades e iria avaliar se o trabalho dela realmente justificaria um salário maior.

Quando a secretária voltou, Musk disse que não precisava mais dos serviços dela naquele cargo, mas ofereceu outra posição na empresa. No entanto, ela preferiu ser desligada da companhia.

PUBLICIDADE

Elon Musk, no entanto, nega a história e desmetiu Vance .”É um absurdo total”, disse no Twitter. “Mary Beth era uma incrível secretária, mas à medida que a complexidade da empresa crescia, era preciso profissinais especialistas e não generalistas”, explicou Musk.

O empresário disse ainda que embora a “biografia de Vance seja em sua maioria verdadeira, algumas partes foram escritas sem serem checadas”. 

Embora esse exemplo seja radical, é uma boa lição sobre saber quanto você vale para sua empresa.

Em entrevista ao Business Insider, Lynn Taylor, especialista em carreira e ambiente de trabalho deu algumas dicas estratégias para avaliar seu valor profissional para onde você trabalha.

Primeiro, Taylor disse que você deve fazer uma “auditoria” de suas responsabilidades. Leve 15 minutos do dia para pensar sobre o que  você faz no trabalho. “Um estagiário ou um funcionário temporário com menos experiência poderia fazer o que você está fazendo e manter seu chefe satisfeito?” Taylor questiona. Se a resposta for “sim” ou mesmo “talvez”, você precisa mudar sua postura ou suas estratégias.

Acima de tudo, você precisa ser essencial nos planos do seu chefe. Então considere: “O que faz o seu chefe bem-sucedido e como você pode se alinhar com isso?”, diz a especialista. Uma opção é perguntar de forma direta – nem precisa esperar sua próxima avaliação de desempenho, segundo Taylor.  

Enquanto está discutindo algum projeto, você pode perguntar se há alguma tarefa que vai facilitar o trabalho dele. “Leve exemplos específicos de como você poderia ajudar”, complementa Taylor.

Por exemplo, seu chefe está focado em um projeto difícil e você acredita que a pesquisa do seu último projeto pode ajudá-lo. Então pergunte se ele não quer que você mostre os resultados. É uma chance de mostrar sua importância.

Taylor aconselha que todo profissional busque se desenvolver em seu emprego em áreas que ele faz muito bem em relação aos colegas de trabalho e chamar a atenção positivamente do seu superior. Isso porque “ninguém é indispensável”, afirma. O que acontece é que no mundo corporativo, principalmente, “um profissional pode ser mais difícil de substituir do que outros”.