Livro Bege do Fed revela ritmo mais lento da atividade econômica nos EUA

Fraco desempenho dos gastos dos consumidores mantém a tensão sobre o crescimento norte-americano

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Livro Bege do Federal Reserve, o Banco Central dos EUA, apontou nesta quarta-feira (3) que desde sua última divulgação, em 23 de julho, o nível de atividade da economia enfraqueceu na maioria das regiões avaliadas. O que mantém a tensão sobre o crescimento norte-americano.

Assim como o observado nos últimos meses, o fraco desempenho dos gastos dos consumidores na maioria dos distritos se deve, em grande parcela, ao alto patamar dos preços dos alimentos e de energia, avalia o Beige Book.

Setores em destaque

De acordo com o levantamento, o setor imobiliário apresentou o mesmo ritmo declinante na maioria dos distritos, em meio à deterioração na qualidade do crédito. No mesmo sentido, os preços dos imóveis também permaneceram em patamar reduzido.

Aprenda a investir na bolsa

No segmento de serviços e de agricultura, a atividade permaneceu estável em boa parte das regiões. Por sua vez, os segmentos das indústrias de energia e mineração apareceram como destaques positivos do período, favorecidos pelos altos preços das commodities.

Preços e mercado de trabalho

A respeito dos preços, apesar da recente queda nas cotações das commodities e produtos energéticos, todos os distritos continuaram reportando aumento no valor dos insumos. O avanço continuou pressionando as margens de muitas companhias que ainda não conseguiram repassar completamente o impacto aos consumidores.

Por sua vez, as condições do mercado de trabalho não apresentaram mudança desde o último Livro Bege, tendo como conseqüência um tênue crescimento nos salários dos trabalhadores.

Mais sobre o Beige´s Book

O Livro Bege é resultado de uma pesquisa que envolve 12 bancos regionais do Federal Reserve.

Seus dados são usualmente considerados pelo Fomc (Federal Open Market Committee) na definição da taxa básica de juro norte-americana.