Liderança: o que prejudica o fortalecimento dos negócios?

Levantamento da Robert Half mostrou que um dos aspectos é não considerar efeitos da economia nos clientes, como nesse momento de crise

SÃO PAULO – Quem pensa que o crescimento dos negócios deve ser preocupação apenas do dono da empresa está enganado. Em cargos de liderança, é importante atentar a isso também. Desse crescimento depende a existência (e sobrevivência harmoniosa) da equipe.

Levantamento realizado pela Robert Half mostrou que existem aspectos que prejudicam o fortalecimentos dos negócios e um deles é não considerar os efeitos da economia sobre os clientes. Eles também sofrem com as adversidades. Por isso, em um momento de turbulência econômica, como a crise vivenciada, pesquisar e compreender as ideias do seu público ajudarão a adaptar melhor seus produtos e serviços.

Sacrificar a qualidade também é prejudicial ao fortalecimento dos negócios, já que compromete a imagem do produto ou do serviço prestado. Não permita que a qualidade seja afetada porque a equipe está sobrecarregada.

Outros problemas

PUBLICIDADE

Confira abaixo outros fatores que prejudicam o crescimento da empresa e que foram apurados pela Robert Half:

  • Fazer os cortes errados: ao reduzir despesas, tome cuidado para não diminuir o nível dos serviços oferecidos ao cliente;
  • Tirar o foco da linha de frente: você tem certeza de que aquela pessoa em contato com o cliente está fazendo a abordagem de maneira correta? Se a impressão passada for errada, pode-se perder os clientes atuais e os em potencial. Não precisa nem comentar o efeito disso nos negócios;
  • Não pedir ajuda para ampliar os relacionamentos comerciais: quando for apropriado, envolva os membros de outras áreas com a equipe comercial. Isso levará a empresa a ampliar os relacionamentos com os clientes que já existem, assim como a identificar e contatar novos clientes potenciais;
  • Deixar funcionários de “mãos atadas”: fortaleça a equipe, para que tome decisões que garantam experiências positivas para clientes e consumidores. Forneça informações sobre como solucionar dilemas, e analise as decisões dos profissionais que estão ao seu redor, informando o que fizeram corretamente e o que poderia ter sido melhor;
  • Não encantar seus clientes: sempre que puder, faça com que seus clientes saibam que são importantes e respeitados.