Levar conflitos do trabalho para lado pessoal pode gerar instabilidade no emprego

Baixa qualidade de vida e alto índice de estresse também são consequências de tal atitude, analisa professor

SÃO PAULO – Profissionais que costumam levar conflitos profissionais para o lado pessoal podem ter consequências negativas na carreira. O alerta é do professor do curso em Gestão em Recursos Humanos da Veris Faculdades, Cristiano Rosa.

Segundo o professor, dentre os problemas que esta pessoa pode ter, estão a baixa estabilidade no emprego, baixa qualidade de vida, além de um alto índice de estresse.

Já os líderes que têm tal atitude correm o risco de trabalhar com uma equipe desmotivada, que não consegue cumprir metas e ainda conviver com a alta rotatividade no setor pelo qual é responsável.

PUBLICIDADE

Adaptação
Para evitar que a carreira seja impactada pelos conflitos profissionais, o especialista acredita ser necessário que o profissional recorra à adaptação, já que, de acordo com ele, discussões e competições são situações naturais no ambiente de trabalho, pois ele combina características humanas com a necessidade de obter resultados.

Neste sentido, completa, desenvolver a competência da resiliência, que nada mais é do que a capacidade de transformar desafios em oportunidades, também é importante para lidar com os conflitos profissionais e não deixar que eles saiam de tal campo.

“As pessoas precisam aprender a se adaptar às situações corporativas e entender que elas estão ali para cumprir metas e entregar resultados e serão cobradas por isso (…) Devem compreender que a cobrança tem a ver com o trabalho e não com os valores pessoais”, explica.

Dicas
Além da capacidade de adaptação, conhecer a si próprio, valores, atitudes e buscar feedback, diz, ajudam a diminuir o “achismo” e, consequentemente, a tendência de levar as situações do trabalho para o lado pessoal.

Os líderes, completa, também podem ajudar nesta empreitada, deixando claro, por exemplo, o que cada um deve fazer.