Jovens brasileiros no Japão não sabem qual carreira seguir, mas querem voltar

Estudo mostra que a maioria dos adolescentes dekasseguis pensa em trabalhar no Brasil, mas ainda não escolheu a profissão

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Quando uma família muda de país em razão do emprego dos pais, os filhos se vêem obrigados a se adaptar ao novo local. Porém, chega o dia em que as crianças crescem e alcançam idade de cursar uma faculdade e escolher uma profissão. Aí fica a dúvida: voltar ao país natal ou ficar onde vive, e construir a vida por lá?

Uma pesquisa realizada pela Hello Work em três escolas brasileiras no Japão com alunos do ensino médio e de sétima e oitava série do ensino fundamental que participaram do estudo mostrou que a maioria dos adolescentes não consegue decidir o que fazer após o colégio.

Dos estudantes que participaram do estudo, 55% não sabem qual caminho profissional seguir no futuro. Entre os que já escolheram uma carreira, 8% sonham em se tornar médicos, 4%, biólogos e 5% querem ser jogadores de futebol.

Mais da metade pretende trabalhar no Brasil

Aprenda a investir na bolsa

Quando perguntados sobre em qual país pretendem trabalhar, mais da metade, ou 52%, disse querer voltar ao Brasil, enquanto apenas 22% pretendem continuar no Japão.

Quantos aos estudos, o número dos que gostariam de dar seqüência em terras brasileiras aumenta, ficando em 60%. Outros 20% pensam em outros países, e apenas 1% deles quer continuar a estudar no Japão.

A empresa, que oferece assessoria para formação profissional dos jovens nikkeis, desde 2004, informou que em muitos casos, apesar da intenção dos adolescentes, o retorno ao Brasil nem sempre é possível, visto que há famílias de dekasseguis que já estão estabelecidas no Japão há vários anos.