Jovem: o melhor é trabalhar em empresa tradicional ou mais nova?

Enquanto a primeira concede mais <i>status</i> na procura por outra vaga, a segunda permite projetos mais ousados

SÃO PAULO – A empresa que é mais tradicional, por ter um nome mais conhecido na área de atuação do jovem profissional, pode abrir mais portas para ele, futuramente, no mercado de trabalho. Para seleção de uma possível entrevista, dizer que passou por uma empresa tradicional no currículo é status.

Mas, para quem tem experiências em empresas pequenas, o diferencial, em uma possível procura por emprego, pode vir por meio de projetos mais ousados já realizados. Nas empresas menos tradicionais, há mais liberdade para realização de diversas funções.

Aprendizado

De acordo com a consultora em Recursos Humanos do Grupo Catho, Gláucia Santos, enquanto a empresa tradicional é mais estruturada e as pessoas já têm suas funções definidas, nas mais novas, a estrutura é diferenciada e isso reflete no aprendizado.

“Nas empresas mais modernas, as funções estão menos organizadas, então é possível que o profissional passe por diversas áreas. Como a parte de treinamento está menos estruturada, ele aprenda na raça”, afirmou.

Seleção

A empresa tradicional costuma ter um processo seletivo mais difícil. “Elas procuram somente pessoas formadas por algumas faculdades, como as públicas, com inglês e com boas referências”, afirmou Gláucia.

E é pelo processo ser mais difícil que é status trabalhar em empresa tradicional. Não que a seleção nas mais novas não seja competitiva. Para ambas é preciso ter um bom currículo, e bem formatado.

Comportamento

Em relação a qual é a melhor para o jovem profissional, é preciso atentar à forma como gosta de trabalhar. O comportamento deve se encaixar na cultura de cada empresa, independentemente de quanto tempo ela está no mercado e se já é reconhecida ou não.

O que o jovem deve saber é que deve aproveitar ao máximo o que a empresa oferece. Se for a mais nova, a liberdade para criar, e se for a mais tradicional, a oportunidade de aprendizado de processos que realmente deram certo.