Traição e extorsão

Jeff Bezos acusa tabloide de amigo de Trump de chantagem usando fotos íntimas

Dono da empresa de comunicação que chantageou o bilionário ajudou a silenciar reportagens desfavoráveis ao presidente  

arrow_forwardMais sobre
Jeff Bezos
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O tabloide The National Enquirer foi acusado por Jeff Bezos, homem mais rico do mundo, de “extorsão e chantagem” na última quinta-feira. Os responsáveis pelo veículo de comunicação teriam enviado ao bilionário um e-mail ameaçando a publicação de “fotografias íntimas”.

O imbróglio começou quando, em meio ao processo de separação entre o dono da Amazon e sua esposa McKenzie, o jornal publicou matérias a respeito Bezos e sua suposta amante, a jornalista Lauren Sanchez.

Assim que saíram as publicações, o empresário iniciou uma investigação para descobrir como a Enquirer teve acesso às suas mensagens de texto – que originaram as reportagens. A “chantagem” atual exigiria que Bezos paralisasse essas investigações caso não quisesse mais fotografias vazadas.

PUBLICIDADE

Mas há uma segunda exigência, mais grave: o tabloide quer que Bezo declare publicamente que ele e seu segurança particular, Gavin de Becker, não têm “base ou conhecimento” para sugerir que a cobertura do grupo American Media Inc (AMI), controlador do Enquirer, tenham motivações políticas. Agora, Donald Trump entra na história.

David Pecker, dono da AMI, é amigo de longa data do atual presidente norte-americano e conhecido por evitar a circulação de reportagens desfavoráveis a Trump.

Proteja seu patrimônio. Abra uma conta gratuita na XP e comece a investir agora. 

Segundo Bezos, a empresa de comunicação está em um “acordo de imunidade liderado pelo Departamento de Justiça relacionado a seu papel no processo chamado ‘catch and kill’ em apoio ao presidente e sua campanha eleitoral”. Também há investigações sobre possíveis auxílios ao governo saudita, disse o CEO da Amazon.

Vale lembrar que o The Washington Post, recentemente comprado pelo próprio Bezos, é constante alvo de críticas do próprio Trump por sua cobertura crítica ao governo.

Por tudo isso, o segurança e investigador de Becker chegou a dar uma entrevista recente em que fala na possibilidade de as primeiras publicações terem cunho implícito político.  

PUBLICIDADE

“Não, obrigado, senhor Pecker” é o título da publicação em que Bezos revela a chantagem. Segundo ele, seu advogado confirmou que as fotos são de sua propriedade e não têm relevância pública, portanto, o tabloide não teria proteção jornalística para publica-las.

Há até uma lista de fotografias que estariam em posse dos donos do jornal, enviada a Bezos por escrito. Entre elas, imagens de Bezos sem camisa vestindo sua aliança de casamento e uma de Sanchez simulando sexo oral com um cigarro.