Japão: salários despencam em ritmo recorde em junho, ao declinarem 7,1%

Declínio pode pressionar gastos dos consumidores e alimentar preocupações sobre um espiral deflacionário na economia

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Como reflexo da recessão corrente, os salários dos trabalhadores no Japão recuaram pelo décimo terceiro mês seguido em junho, ao recuarem 7,1% no período – maior queda mensal da série histórica, iniciada em 1990.

Tal declínio pode pressionar os gastos dos consumidores e alimentar preocupações sobre um espiral deflacionário, além de evidenciar também que provavelmente a recuperação econômica não terá ajuda expressiva da demanda interna.

Lucros caem, preços também: deflação vem aí

Dada a desaceleração do comércio internacional, as corporações veem seus lucros caírem no país. Como evidência, gigantes como Sharp e Sony relatam prejuízos operacionais no decorrer do segundo trimestre.

Aprenda a investir na bolsa

Por fim, cabe ressaltar que a deflação poderá se tornar concreta em breve, ao passo que o CPI (Consumer Price Index), excluindo alimentos (itens voláteis), marcou recuo recorde de 1,7% durante junho.