Investir em hobby particular de membro da equipe é nova maneira de motivação

Ao invés de distribuir prêmios que podem não agradar funcionários, é mais interessante apostar no que eles realmente gostam

SÃO PAULO – Líderes de todo o Brasil apostam numa remuneração extra, viagens e premiações das mais diversas para motivar os funcionários, todas padronizadas dentro da empresa. No entanto, existe algo mais simples e que pode ter efeitos mais positivos: investir em algo particular que dê prazer ao funcionário, como um hobby.

Na empresa DQ&A, o country manager, Dominic de Souza, percebeu esta realidade há muito tempo. Ele começou a analisar o gerente de operações Bruno Minervino e chegou à conclusão de que o funcionário sentia-se muito mais determinado, o que refletia diretamente em seu trabalho, após as corridas de kart que participava.

Com isso, ao invés de motivá-lo com viagens e produtos pessoais – que, em muitos casos, poderia não agradá-lo -, o country manager pensou que seria mais adequado realizar algo relacionado ao kart. Passou, então, a patrocinar as corridas do funcionário.

Resultados

A mesma atitude foi tomada com toda a equipe. Ao final do mês, Souza, além de ter um funcionário mais motivado, ainda detectou um aumento de produtividade e redução dos gastos. “Os resultados superaram minhas expectativas, já que, hoje, além de manter minha equipe unida, a empresa pode ser reconhecida como uma organização que investe em esporte e lazer”, afirmou o country manager.

Ele acredita que esta atitude de gerir a equipe e motivá-la de acordo com as características de cada um deve ser assumida por um profissional mais experiente. “Basta conhecer muito bem o grupo”, disse Souza.

Outra prática bastante comum na empresa foi a de criar mini-projetos de decoração do ambiente de trabalho, fazer os próprios funcionários escolherem a escola de idiomas, realizar passeios no final de semana, o que promove a união e melhora o desempenho do grupo.