Inimigo íntimo: como saber se você está boicotando a sua evolução profissional?

Dentre os comportamentos que mais prejudicam a evolução profissional, a arrogância é o principal mal

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Estar há muito tempo sem promoção, perceber que é excluído pelo líder de atividades e decisões na empresa, bem como ser consequentemente deixado de lado em almoços e confraternizações pelos colegas de trabalho são sinais de que alguma coisa não está bem.

O primeiro impulso é acreditar que está sofrendo da famosa perseguição no trabalho, mas um olhar mais atento pode revelar que o grande responsável pelo seu insucesso profissional é você mesmo.

Atitudes
De acordo com a headhunter da De Bernt Entschev Human Capital, Bianca Scarpellini, perceber que está se boicotando é difícil, porém, prestar atenção às próprias atitudes e ao que acontece em volta pode ajudar.

Aprenda a investir na bolsa

Dentre os comportamentos que mais prejudicam a evolução profissional, destaca, estão a falta de comprometimento, com o colaborador sempre entregando projetos e trabalhos fora de prazos, por exemplo, a dificuldade de relacionamento, com a pessoa se isolando e preferindo não conviver com os pares, e a arrogância.

“A arrogância é o principal mal e geralmente é exercida tanto em relação aos colegas como em relação à liderança (…) Este profissional acredita que sabe tudo, que está certo em todas as suas opiniões e tem dificuldade de aceitar críticas”, explica.

Como contornar?
Ao perceber que o autoboicote está presente e impedindo a evolução na carreira, o profissional pode tomar algumas atitudes para contornar a situação. A primeira, de acordo com com Bianca, é aceitar que precisa de uma mudança comportamental.

Assim, será possível ser mais simpático e colaborativo com os pares. Além disso, é importante estar aberto a ouvir críticas e sugestões, pedindo, por exemplo, um feedback da chefia e dos colegas sobre o próprio comportamento, bem como dicas de como melhorar.

Se a situação já estiver complicada e o profissional sentir resistência dos pares no que diz respeito à sua mudança e aceitação, a dica, segundo a headhunter, é ser transparente e pedir a ajuda da chefia.