Indústria paulista acumula fechamento de 500 postos de trabalho em 2011

Somente em dezembro, os dados indicam que o fechamento de vagas foi bem mais expressivo, de 35,5 mil

SÃO PAULO – A indústria paulista fechou apenas 500 postos de trabalho em 2011, o que representa uma queda de 0,01% no nível de emprego, frente a 2010. É o que revela a pesquisa da Fiesp e do Ciesp (Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), divulgada nesta quinta-feira (12).

Ao analisar dezembro, os dados indicam que o fechamento de vagas foi bem mais expressivo, chegando a 35,5 mil. Frente a novembro de 2011, houve uma queda de 1,36% no nível de emprego. Considerando o ajuste sazonal, o indicador é de 1,72%.

Análise setorial
Na análise setorial do ano, setores de Couro e Fabricação de Artigos de Couro, Artigos de Viagem e Calçados (-18,9%), Produtos Têxteis (-5,6%) e Confecção de Artigos Vestuário e Acessórios (-5,2%) foram os que mais fecharam postos de trabalho. 

PUBLICIDADE

Em contrapartida, os setores que mais empregaram foram Bebidas (+4,7%), Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos (+ 4,4%), Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos (+3,7%) e Máquinas e Equipamentos (+3,6%).

Na análise mensal, os dados indicam que, dos 22 setores analisados, 19 apresentaram desempenho negativo em dezembro, ante o mês anterior, sendo que os destaques de queda ficaram com Couro e Fabricação de Artigos de Vestuário e Acessórios (-6,9%), Fabricação de Coque, de Produtos Derivados do Petróleo e de Biocombustíveis (-6%), Produtos Diversos (-3%) e Equipamentos de Informática, Produtos Eletrônicos e Ópticos (-2,8%). Apenas Bebidas apresentou alta mais acentuada, de 0,6%.

Por regiões
Por região, o levantamento revela que, das 36 diretorias pesquisadas, em dezembro, na comparação mensal, 34 apresentaram resultados negativos e apenas uma teve desempenho positivo. O desempenho estável foi observado em uma diretoria regional.

Franca foi o que mais perdeu postos de trabalho em dezembro, ante o mês anterior, com queda de 7,7% no nível de emprego. Em seguida, apareceram Jaú (-4,1%) e São Carlos (-3,1%). Santos, com alta de 1,8%, foi o destaque positivo.

Em 2011, os destaques positivos foram Araraquara (14,9%), Matão (12,9%) e Rio Claro (6,6%). Entre os negativos, destacam-se Presidente Prudente, com queda de 13,6%, seguido de Franca (-12,1%), Botucatu (-11,2%) e Santo André (-6,9%).