Indústria paulista abre 3,5 mil postos de trabalho em novembro

Por outro lado, de acordo com pesquisa, nos últimos 12 meses 150 mil postos de trabalhos foram fechados

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A indústria paulista registrou a abertura de 3.500 postos de trabalho em novembro, o que representa alta de 0,94% no nível de emprego, frente ao mês anterior. Sem ajuste sazonal, a alta é de 0,15%. Segundo levantamento da Fiesp e do Ciesp (Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), divulgado nesta terça-feira (15), essa é a terceira alta consecutiva. 

De acordo com a pesquisa, nos últimos 12 meses, no entanto, foram fechadas 150 mil vagas no setor, um recuo de 6,29% no nível de emprego. 

Considerando o acumulado entre janeiro e novembro deste ano, a indústria paulista eliminou 30,5 mil postos de trabalho – uma queda de 1,35% frente ao mesmo período do ano anterior.

Aprenda a investir na bolsa

Análise setorial
Dos setores analisados em novembro, ante o mês anterior, os maiores destaques foram Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias (1,4%), Móveis (1%) e Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos (0,8%).

Por outro lado, o setor de Couro e Fabricação de Artigos de Couro, Viagem e Calçados foi o que sentiu a maior variação negativa, com queda de 2,4% no mês. 

Por regiões
Na análise regional, o levantamento revela que, das 36 diretorias pesquisadas, na comparação com outubro, 22 apresentaram resultados positivos, duas ficaram estáveis e 12 tiveram desempenhos negativos no que se refere ao emprego.

Bauru liderou o aumento no nível de contratações em novembro, ante o décimo mês do ano, com 1,89%, com influência do segmento de Máquinas e Equipamentos (3,16%) e Confecção e Artigos do Vestuário (1,55%). Em seguida, aparecem Matão (+1,76%) e Presidente Prudente (+1,39%).

Considerando os destaques negativos, Franca ficou em primeiro lugar, com queda de 1,90%, por conta dos setores de Couro, Calçados e Artigos de Viagem e Produtos de Borracha e Plástico, que na região caíram 4,15% e 2,19%, na ordem.

São José do Rio Preto e Araçatuba vêm em seguida, com quedas de 1,44% e 1,33%, respectivamente.

PUBLICIDADE