Indústria paulista abre 12 mil postos de trabalho em janeiro

Por outro lado, na comparação com o primeiro mês do ano passado, 60 mil postos de trabalhos foram fechados

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A indústria paulista registrou a abertura de 12 mil postos de trabalho em janeiro, o que representa alta de 0,42% no nível de emprego, frente ao mês anterior. Sem ajuste sazonal, a alta é de 0,54%.

Segundo levantamento da Fiesp e do Ciesp (Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), divulgado nesta quinta-feira (11), o emprego industrial mantém o ritmo positivo iniciado em agosto do ano passado.

Na comparação com o primeiro mês de 2009, no entanto, foram fechadas 60 mil vagas no setor, um recuo de 2,68% no nível de emprego.

Aprenda a investir na bolsa

Análise setorial
Dos setores analisados em janeiro, ante o mês anterior, os maiores crescimentos foram de Produtos de Madeira (1,7%), Produtos Farmoquímicos e Farmacêuticos (1,5%), Máquinas e Equipamentos (1,3%), Bebidas (1,3%) e Veículos Automotores, reboques e Carroceiras (1,2%).

Em números de vagas, os destaques foram Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias (2.627 empregos) e Máquinas e Equipamentos ( 2.158 novas vagas).

Os setores de Produtos Alimentícios (-0,7% ou -1.878 vagas) e Fabricação de Coque, de Produtos Derivados do Petróleo e de Biocombustíveis (-3,3% ou -953 vagas) foram os destaques negativos.

Por regiões
Na análise regional, o levantamento revela que, das 36 diretorias pesquisadas, na comparação com dezembro, 24 apresentaram resultados positivos, quatro ficaram estáveis e oito tiveram desempenhos negativos no que se refere ao emprego.

São Carlos liderou o aumento no nível de contratações em janeiro, ante o último mês do ano passado, com 4,74%, com influência do segmento de Produtos Alimentícios (13,56%) e Máquinas e Equipamentos (5,27%). Em seguida, aparecem Sertãozinho (+2,40%) e Taubaté (+2,39%).

Considerando os destaques negativos, São João da Boa Vista ficou em primeiro lugar, com queda de 2,40%, por conta dos setores de Produtos Alimentícios e Veículos Automotores, Autopeças, que na região caíram 10,30% e 0,57%, nesta ordem.

PUBLICIDADE

Araçatuba e Presidente Prudente vêm em seguida, com quedas de 2,10% e 0,87%, respectivamente.