Emprego

Indústria de São Paulo fecha 7 mil postos de trabalho em junho

Trata-se do pior resultado mensal da série iniciada em 2006, sem considerar 2009, ano que a crise internacional se agravou

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A indústria paulista registrou fechamento de 7.000 postos de trabalho em junho, o que representa uma queda de 0,39% no nível de emprego, em relação a maio. Trata-se do pior resultado mensal da série iniciada em 2006, sem considerar 2009, ano que a crise internacional se agravou.

No acumulado do ano foram gerados pela indústria 31 mil empregos, com variação positiva de 1,20% para o período. Os dados fazem parte da pesquisa da Fiesp e do Ciesp (Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) divulgada nesta quinta-feira (12).

De acordo com a Fiesp, a queda do índice só não foi maior porque o setor de açúcar e álcool abriu 16.533 novas vagas, o equivalente a um aumento de 0,64%, enquanto os demais setores, incluindo a indústria de transformação, foram responsáveis pelo fechamento de 23.533 postos de trabalho no mês passado, com variação negativa a 0,91%.

PUBLICIDADE

Por setor e região
Dos setores analisados, 12 apresentaram queda, duas ficaram estáveis e oito tiveram alta. Entre os destaques negativos estão Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias, com queda com 1,2% em junho, seguido por Produtos Têxteis, com recuo de 1%.

Entre as 36 regiões analisadas, 24 apresentaram quadro negativo, 10 ficaram positivas e duas regiões encerraram o mês estáveis.

Jundiaí foi a cidade que apresentou a maior queda, com taxa de 1,78% em junho, seguida pela região de São José do Rio Preto com baixa de 1,75%. Entre as cidades com desempenho positivo, destaque para Presidente Prudente, que computou a alta mais expressiva do mês com 5,61%.