Homens são maioria em cargos executivos, diz Datafolha

Quanto mais alto o nível hierárquico, maiores também são as chances de contratações de profissionais do sexo masculino

SÃO PAULO – Uma recente pesquisa realizada pelo Datafolha aponta que, quanto mais alto o nível hierárquico em uma empresa, maiores também são as chances de que executivos do sexo masculino ocupem os cargos disponíveis. A demanda por homens, por exemplo, costuma chegar a 61%, enquanto a demanda por mulheres não ultrapassa 4%, segundo o estudo “Carreira Executiva” divulgado em novembro.

Já no que se refere à seleção de executivos e aos cargos ocupados, no entanto, o de presidência chama a atenção. Para 84% dos candidatos entrevistados, os homens são os mais favorecidos nestes processos.

O mesmo ocorre em relação ao cargo de diretoria, em que 77% dos respondentes afirmam que o maior número de contratações se dá com profissionais do sexo masculino – percentual que, apesar de alto, já se mostra inferior ao observado há cinco anos, quando 91% dos cargos eram ocupados por homens.

PUBLICIDADE

Gerentes e coordenadores
Os níveis de seleção costumam cair notavelmente, entretanto, quando o assunto são as posições de gerência e coordenação de equipes. Nestes casos, apenas 38% dos entrevistados acreditam que a contratação de profissionais do sexo masculino seja superior à de mulheres, especialmente no primeiro exemplo. Já no segundo – coordenação -, o percentual de respondentes fica estimado em apenas 20%.

Administradores em alta
Outro tema abordado pelo estudo diz respeito à formação. Neste quesito, os administradores costumam ser os mais beneficiados no processo de seleção, ao menos na opinião de 77% dos entrevistados. A formação é seguida de longe pelas áreas de Engenharia (57%), Economia (14%), Marketing (9%) e Tecnologia da Informação (5%) – graduações também valorizadas pelas companhias que desejam profissionais para cargos executivos.

Outras também mencionadas no estudo foram as de Comércio Exterior, Logística, Publicidade, Finanças, MB (Master Black Belt), Gestão de Projetos, Sistemas de Informação, Ciência da Computação, Medicina e Ciências Contábeis – todas com 2% cada.

Graduações de futuro
E as graduações que começam a despontar entre os executivos são as de Marketing (23%), Economia (20%), Tecnologia da Informação (16%), Direito (13%), Psicologia (11%), Publicidade e Comunicação Social (ambas com 5% cada).

Os segmentos de Recursos Humanos, Gestão de Negócios e Pessoas, assim como a área de e-commerce, também são favorecidos, representando 4% dos votos dos entrevistados consultados.

O estudo
A pesquisa do Datafolha foi realizada entre os dias 30 de agosto e 9 de setembro, com cerca de 56 entrevistados, responsáveis pela seleção de profissionais para cargos de supervisão, coordenação, gerência e presidência na cidade de São Paulo.

PUBLICIDADE

Dos entrevistados, 82% são diretores ou superintendentes de RH, 5% são gerentes e sócios de empresas, 4%, headhunters e apenas 2%, analistas e gestores de Recursos Humanos.