Homens são 25% mais felizes no ambiente de trabalho do que as mulheres

Cabeça 'menos poluída' do homem ajuda a explicar a diferença; mulheres ainda sofrem pressão de exigências estéticas

SÃO PAULO – Os homens são 25% mais felizes no ambiente de trabalho do que as mulheres. Essa foi umas das conclusões de um estudo feito com trabalhadores norte-americanos, mas que pode perfeitamente ser aplicado ao universo brasileiro. 

Segundo o consultor do Instituto de Qualidade de Vida, Artur Zular, a questão não são as particularidades do mercado de trabalho norte-americano ou brasileiro. O que justifica essa constatação é algo bem mais simples: “a cabeça do homem é muito menos poluída do que a da mulher”, observa Zular. 

O estudo foi elaborado pela Captivate Network, com mais de 670 profissionais norte-americanos, e divulgado em setembro deste ano. 

PUBLICIDADE

Filhos, família, serviços domésticos
Na prática, enquanto os homens podem se preocupar com academia, com o happy hour da sexta-feira e o jogo do seu time de futebol, os pensamentos das mulheres estão focados na casa, nos filhos e nas atividades domésticas. Lembrando que, mesmo que tenham condições de pagar alguém que faça isso por elas, ainda é sua obrigação dar as ordens e coordenar. 

Segundo Zular, o que influencia a felicidade no ambiente de trabalho é o que está no pensamento das pessoas. Nesse sentido, já que a mente das mulheres é ocupada por assuntos que exigem mais responsabilidade, diz ele, isso fatalmente vai impactar sua felicidade no ambiente de trabalho.

Além disso, apesar de as mulheres terem conquistado espaço no mundo corporativo, elas ainda precisam mostrar que são melhores que os homens. “Além de ser, elas têm que se mostrar competentes”, afirma Zular, lembrando que as pesquisas ainda mostram que em muitas posições as mulheres recebem menos do que os homens para desempenhar exatamente a mesma função.

Exigências estéticas
Os homens precisam ser bem-sucedidos, e as mulheres, bonitas. Segundo Zular, a exigência estética no universo feminino é muito maior do que no masculino. Se, por um lado, a mulher tem de ser magra, bonita e ter as unhas feitas, para o homem, basta ter dinheiro. É basicamente assim que funciona, no entanto, é um pouco complicado para as mulheres alcançarem esses objetivos tendo de ficar 10 horas por dia sentadas, explica Zular.

A pressão para que se case, que tenha filhos e que construa uma família divide suas preocupações com coordenar uma equipe, entregar resultados e lidar com conflitos na função em que atua.

Ainda no ambiente de trabalho, a questão da interação também deve ser considerada. No caso dos homens, com uma cabeça menos “poluída”, eles podem se “aclimatar” melhor ao ambiente de trabalho. “Ele pode interagir mais e melhor”, acredita Zular.

PUBLICIDADE

Além disso, os hormônios também fazem diferença. A testosterona, presente em mais quantidade no organismo masculino, é o hormônio da força e do arrojo. As mulheres, por outro lado, tendem a ser mais sensíveis, o que também pode afetar sua felicidade no ambiente de trabalho.