Convivência saudável

Guia: 6 passos para dizer que um colega de trabalho é irritante

Saiba resolver a situação sem estragar para sempre uma relação saudável

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A convivência extrema pode estragar qualquer relação, ainda mais quando não se escolheu estar perto de uma pessoa por – no mínimo – oito horas diárias. Tensões são comuns porque as personalidades são únicas.

Por outro lado, embora comuns, tensões não resolvidas podem ser prejudiciais ao ambiente de trabalho, de acordo com pesquisas. Estar na defensiva diminui a atividade cerebral, e pessoas de mau humor podem contagiar todo o ambiente a seu redor, de acordo com estudos.

Baseando-se nesses estudos e pesquisas, a Harvard Business Review publicou um artigo para ajudar a recuperar a saúde dos ambientes de trabalho, evitando conflitos mesmo em situações críticas.

PUBLICIDADE

Confira um passo a passo:

1. Saiba o que incomoda

Antes de tomar uma atitude, entenda como espera que a relação com a pessoa. Se o problema é a forma como seu colega expõe as opiniões, o espaço que ocupa, o jeito que trata outras pessoas ou algo que diz respeito à produção dele em si.

Ter essa certeza ajudará a passar a mensagem certa.

2. Peça permissão

Antes de liberar suas emoções e opiniões, pergunte se a pessoa está disposta a conversar sobre a relação. Deixe claro que é importante para você e questione também se é um bom momento para isso.

PUBLICIDADE

3. Descreva situações

É importante comprovar seu ponto, descrevendo situações reais antes de expor seus sentimentos e opiniões. Isso contextualiza e evita que o interlocutor fique na defensiva e responda com “isso não é verdade” às reclamações.

4. Exponha como as situações afetaram a relação

Depois de ouvir o contexto, a pessoa já está preparada para saber como as situações expostas fizeram o colega de trabalho se sentir. Seus sentimentos também não são questionáveis: a pessoa jamais poderá dizer “você não ficou incomodado com o que expôs, isso é mentira”.

Faça o possível para não soar agressivo nessa conversa. Seja sincero e prático: não “choramingue” muito.

5. Pergunte a opinião do outro lado

Nada é unilateral. Em uma conversa com este aspecto, é essencial dar espaço para o interlocutor também colocar suas visões do fato. Pergunte “o que você acha sobre isso?” e realmente preste atenção no que seu colega tem a dizer, ainda que discorde.

6. Pense na solução em conjunto

Melhorar a situação será um trabalho em grupo. Converse e descubra as melhores maneiras de agradar ambas as partes envolvidas antes de sugerir suas próprias soluções. Quando as pessoas participam da construção de uma solução, elas tendem a aceitar melhor o que vem a seguir.