Greve dos funcionários dos Correios de São Paulo chega ao fim

Expectativa é de que a carga atrasada em São Paulo esteja regularizada no prazo de três dias, informou a empresa

SÃO PAULO – Em assembleia realizada no final da tarde desta quinta-feira (24), os cerca de 4,8 mil empregados dos Correios de São Paulo que estavam em greve decidiram aceitar a proposta da empresa para um acordo bianual, que prevê reajuste de 9% a partir de agosto de 2009 e aumento linear de R$ 100 a partir de 2010.

Desta forma, os funcionários dos Correios devem voltar ao trabalho nesta sexta-feira (25). Como os empregados de Rondônia também decidiram voltar ao trabalho nesta tarde, já chega a 12 o número de sindicatos que aceitaram a proposta feita.

Correspondência atrasada

A expectativa é de que a carga atrasada em São Paulo esteja regularizada no prazo de três dias. O diretor de Gestão de Pessoas da ECT, Pedro Magalhães, ressaltou que a proposta inicial da empresa, com validade de dois anos, é bastante vantajosa para os empregados e resultado de muita negociação com o governo.

PUBLICIDADE

A tendência, agora, é de que os sindicatos das demais localidades tomem decisões no mesmo sentido, colocando fim à greve que já dura nove dias.

Negociação

Segundo a assessoria de imprensa dos Correios, a decisão dos empregados de São Paulo e Rondônia foi tomada após a realização da audiência de conciliação no TST (Tribunal Superior do Trabalho), presidida pelo ministro João Oreste Dalazen.

O ministro pediu aos funcionários da empresa que voltassem ao trabalho, porque prestam um serviço essencial à população.