Graduação ou pós: veja como se preparar para conseguir uma bolsa de estudos

Ela é concedida depois que candidato já foi aceito por faculdade e varia entre 5% e 95% do valor da mensalidade

SÃO PAULO – Os processos seletivos para quem pretende disputar uma bolsa para estudar em uma universidade no exterior, seja para graduação, seja para pós, começam em janeiro. Por isso, os interessados contam com pouco mais de dois meses para se preparar para este desafio profissional.

A bolsa de estudos é concedida depois que o candidato já recebeu a carta de aceitação da faculdade. Os descontos nas mensalidades partem de 5%, na Fundação Estudar, empresa que concede bolsas de estudo no Brasil e no exterior, e podem chegar a 95%, de acordo com a necessidade de financiamento do aluno.

Quem pensa que esse tipo de processo leva em consideração apenas um bom currículo está muito enganado. Os selecionadores costumam ser bastante rigorosos na escolha dos candidatos, buscando pessoas com perfil de líder, que queiram dar um salto na vida acadêmica, para conceder descontos financeiros.

Preparação

PUBLICIDADE

Para a diretora executiva da Fundação Estudar, Thais Xavier, não há uma fórmula para a preparação de processos seletivos. No entanto, existem algumas dicas que as pessoas podem seguir para que a busca pela formação no exterior se torne mais fácil:

  • Leia revistas e jornais: “dessa maneira, estará bem informado sobre o que acontece no seu país de origem e no mundo e terá visão crítica”;
  • Realize trabalho voluntário: de acordo com Thais, os processos de seleção levam em consideração se o candidato já realizou algum trabalho desse tipo;
  • Reveja seu projeto: caso precise apresentar um projeto para a nova faculdade, releia-o várias vezes, para que tenha “na ponta da língua” a justificativa para ele.

Seleção

Além do espírito de liderança, Thais afirmou que o processo para a bolsa de estudos no exterior exige elevado padrão ético e excelência acadêmica. “Mesmo sem experiência profissional, avaliamos [Fundação Estudar] como o candidato lidou com as oportunidades até então, seja na atuação no grêmio da escola ou em um trabalho voluntário. Também conta a vontade de compartilhar seu sucesso com os demais”, afirmou a diretora.

Na Fundação, o processo seletivo para concessão de bolsa começa com análise curricular, de carta de apresentação e histórico escolar. Depois disso, o candidato participa de etapas presenciais, como a dinâmica de grupo, para verificar como ele trabalha em equipe e, em seguida, uma entrevista individual, que avalia opiniões e valores. “O processo é baseado em mérito”.

Já para Carlos Megaron, da Megaron, empresa especializada em preparar candidatos para processos de cursos de MBA, o candidato deve descobrir os valores de quem irá selecioná-lo. “Depois considere os seus valores. Posicione-os considerando dois pontos: o quanto você compartilha valores similares com a instituição e, também, o que você traz de diferente em relação aos outros candidatos”, disse.

No momento da seleção, procure ficar calmo. Não se preocupe em discutir fatos, como a abertura de um negócio, mas significados: o que isso acrescentou em sua vida? Demonstre entusiasmo em relação ao que a escola ou a bolsa de estudos pode significar em sua carreira. “Mas sobretudo em que você poderá contribuir com seus colegas, sua comunidade ou mesmo seu país a partir dessa experiência”, afirmou Megaron.