Governo estuda forma de substituir a CTPS por cartão magnético

Ainda há muito a se fazer para colocar a idéia em prática, o que, segundo o ministro do Trabalho, deve acontecer até 2006

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro do Trabalho, Jaques Wagner, anunciou, nesta segunda-feira, sua intenção em modificar as carteiras de trabalho atuais para o cartão magnético. A medida não só funcionaria no combate à falsificação da CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) como também na facilitação de requerimento de benefícios.

Mudança é trabalhosa, mas não impossível

Segundo o ministro, no cartão seriam incluídas todas as informações sobre a vida laboral do trabalhador, de forma que a comprovação de contribuições sociais, por exemplo, poderia ser feita através do cartão magnético. A intenção é de que a migração de carteira atual para o modelo novo ocorra até o final do governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

A mudança, no entanto, não é tão simples como pode parecer para alguns. Acontece que no país existem atualmente cerca de 50 milhões de carteiras de trabalho, das quais algo em torno de 22 milhões estão em posse dos trabalhadores. Porém os estudos, pelo menos, estão em andamento.

Aprenda a investir na bolsa

Jaques Wagner explicou, ainda, que já encomendou um estudo para a área de tecnologia do ministério e só depois de o governo ter definido os detalhes do cartão, como sua formatação e informações que nele conterão, será então aberta uma licitação pública para o documento. Em seguida, virão os projetos pilotos e o início da migração gradativa para o modelo novo.