Governo aprova mínimo de R$ 260 na Câmara nesta quarta-feira

Após derrota no Senado, governo intensifica manobras e aprova, na Câmara dos Deputados, salário mínimo de R$ 260

SÃO PAULO – O governo conseguiu aprovar na Câmara nesta manhã de quarta-feira o salário mínimo de R$ 260, previsto inicialmente na medida provisória do governo federal. Com 272 votos a favor, 172 contra e quatro abstenções, aliados reverteram a decisão do Senado, que na semana passada aprovou um aumento para R$ 275.

A decisão da Câmara representa mais do que a aprovação do mínimo, uma vez que evita o desgaste do presidente Luís Inácio Lula da Silva num possível cenário de veto. Essa aprovação demonstrou que a base aliada, coordenada pelo presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), continua firme.

Ainda assim, o governo precisa refazer o apoio no Senado, se quiser aprovar projetos que considera importantes. Além disso, ao derrubar o mínimo de R$ 275, o governo evitou um gasto superior a R$ 2 bilhões no decorrer deste ano. A medida provisória, agora, irá à sanção presidencial.

Votação nominal

PUBLICIDADE

Vale destacar que a votação foi nominal, isto é, por meio do painel eletrônico da Casa. Normalmente, as votações de Medidas Provisórias acontecem em votação simbólica (sem a necessidade de voto nominal). Com os dois lados mostrando abertamente quem votou a favor ou contra o governo, restou aos oposicionistas protestarem.

Frente a esse cenário que o governo mostra que a base política continua forte, ampliando as perspectivas de que as reformas possam ocorrer na velocidade esperada.