Governo afirma que desoneração da folha virá por meio de Medida Provisória

Segundo Mantega, não é possível absorver o custo da desoneração da folha de pagamento das empresas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou, nesta sexta-feira (27), que a desoneração da folha de pagamento acontecerá por meio de medida provisória. Entretanto, ele não sabe a data que será editada pela presidente da República, Dilma Rousseff.

Segundo Mantega, não é possível absorver o custo da desoneração da folha de pagamento das empresas. Ele acrescentou que a perda da arrecadação decorrente da desoneração será compensada com o aumento de impostos sobre o faturamento das empresas.

“Isto desoneraria as empresas que têm folha de pagamento maior. Essas empresas teriam uma redução do custo trabalhista e, portanto, estariam estimuladas a formalizar ou a contratar mais trabalhadores”, disse, segundo a Agência Brasil.

Aprenda a investir na bolsa

Escalonamento
Para o ministro, a redução seria feito em um período de dois ou três anos. “A contribuição patronal, hoje, é 20%, e o objetivo é reduzir ou zerar esta contribuição ao longo de um certo período de tempo”, finalizou.