Em carreira / gestao-e-lideranca

Como Bill Gates transformou US$ 10 bilhões em US$ 200 bilhões

Segundo o empresário, investir em organizações globais de saúde pode criar retorno de 20 para 1 em benefício econômico

Bill Gates - 12/07/12
(Jim Urquhart/Reuters)

SÃO PAULO - “Ajudar crianças pequenas a viver, a obter a nutrição certa e a contribuir com os seus países. Este pagamento vai além de qualquer retorno financeiro típico.” É o que comenta Bill Gates à CNBC nesta quarta-feira, durante o Fórum Econômico Mundial de Davos, a respeito de seu “melhor investimento”.

Durante os últimos 20 anos, a Fundação Bill e Melinda Gates doou cerca de US$ 10 bilhões aos grupos Global Alliance for Vaccines and Immunization (Aliança Global para Vacinas e Imunização), Global Fund to Fight AIDS, Tuberculosis and Malaria (Fundo Global de Combate à AIDS, Tuberculose e Malária) e Global Polio Erradication Initiative (Iniciativa de Erradicação da Pólio).

Segundo o cofundador da Microsoft, investir em organizações globais de saúde com o objetivo de aumentar o acesso à vacinas cria retorno de 20 para 1 em benefício econômico. Ou seja, em seu caso, rendeu US$ 200 bilhões ao longo das duas décadas.

Em comparação, Gates afirma que os mesmos US$ 10 bilhões investidos teriam crescido apenas para US$ 17 bilhões em 18 anos, se aplicados no índice S&P 500, considerando dividendos reinvestidos.

Movimentos contra vacinação

Durante a entrevista, o empresário também comentou sobre pais que não levam seus filhos para vacinar por medo dos efeitos colaterais. “Você possui informações erradas e acha que está protegendo seu filho, mas na verdade está colocando ele e todas as crianças ao seu redor em risco.”

Para Gates, à medida que o número de pessoas afetadas por uma doença diminui, a população esquece o perigo de não ser vacinado. “Devemos lembrar que, por qualquer razão, eventualmente o sarampo aparece, por exemplo. As crianças ficam doentes e às vezes morrem.”

Multiplique seu patrimônio como o Bill Gates: abra uma conta de investimentos na XP - é de graça!

 

Contato