Em carreira / gestao-e-lideranca

Gates revela conversa com Trump e diz que recusou emprego na Casa Branca

A conversa aconteceu em 15 de março, mas só veio à público nesta segunda-feira (30)

Bill Gates
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Bill Gates se encontrou com o presidente Donald Trump na Casa Branca e, surpreendentemente, recebeu uma oferta de emprego. O presidente dos Estados Unidos queria que o co-fundador da Microsoft fosse o consultor científico do governo americano. A conversa aconteceu em 15 de março, mas só veio à público na segunda-feira (30), quando o bilionário deu uma entrevista exclusiva ao site StatNews.

Durante a conversa de 40 minutos de Gates com o presidente, os dois discutiram o papel da assessoria científica da Casa Branca, cargo que está vago desde a posse de Trump. "Eu comentei que talvez devêssemos ter um consultor científico. E ele disse: ‘você gostaria de ser o conselheiro científico?’", contou o bilionário ao site. Ele recusou a oferta, dizendo ao presidente que "não era um bom uso” de seu tempo.

Gates está bastante envolvido na filantropia global por meio da Fundação Bill e Melinda Gates. No início deste ano, ele afirmou que estava preocupado com a possibilidade dos EUA perder sua influência geopolítica se o governo Trump diminuísse a ajuda externa, reduzindo seu papel no fornecimento de ajuda aos países pobres.

Na prática, o papel do consultor científico é orientar o presidente em questões relacionadas à ciência e tecnologia, supervisionando o Escritório de Política Científica e Tecnológica.

Não está claro se Trump estava falando sério sobre a oferta. "Eu não fiz questão de saber se a proposta foi uma coisa séria ou não. Ele provavelmente não sabia se estava falando sério. Foi uma coisa amigável. Ele estava sendo amigável", contou ao site.

Contatada pelo site, a Casa Branca não respondeu ao pedido para comentar a oferta de emprego.

Saúde
Além da potencial oferta de emprego, Gates também falou com Trump sobre uma vacina universal contra a gripe. Embora não esteja claro se o presidente vai agir de acordo com a ideia, Gates lembra que Trump está bastante interessado, tanto que chamou um especialista da agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês).

A Fundação Gates, em conjunto com a família do co-fundador do Google, Larry Page, anunciou planos de um fundo de US$ 12 milhões para ajudar a acelerar o desenvolvimento de uma vacina universal.

Quer juntar dinheiro para conhecer Washington DC? Invista! Abra uma conta na XP.

Contato