EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em carreira / gestao-e-lideranca

Astro da NBA, Lebron James revela as duas melhores decisões financeiras da sua carreira

Em 2017, ele ganhou US$ 86 milhões, cerca de R$ 275 milhões

Lebron James
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Saber administrar suas finanças é essencial para conseguir alcançar a independência financeira. Além disso, ouvir conselhos de quem já chegou lá pode ajudar. Entre tantos profissionais bem-sucedidos, o astro do basquete Lebron James se destaca. Em 2017, ele ganhou US$ 86 milhões, cerca de R$ 275 milhões, segundo informações do CNBC.

Mas todo esse dinheiro precisa ser bem administrado, e James dá uma atenção especial ao seu orçamento. "Eu sei que haverá mais tempo da minha vida fora de quadra do que jogando", disse o atleta em entrevista ao site Uninterrupted.

Como todos nós, o astro de 33 anos, que atualmente joga pelo Cleveland Cavaliers, se arrepende de algumas jogadas financeiras, "principalmente da compra de uma casa em Las Vegas em 2005", diz. Mas também fez muitos movimentos bem-sucedidos ao longo dos anos. Durante a entrevista, James foi perguntado sobre qual foi melhor decisão financeira que já fez. Optou por duas.  

Nike 

A primeira foi ter assinado o contrato com a Nike  - e optar pela marca não foi tão simples quanto parece. Quando James tinha 18 anos, ele fez uma reunião com Paul Fireman, ex-presidente e CEO da Reebok. Fireman ofereceu pagar o último ano do colégio e mais US$ 10 milhões, sob uma condição: que James não conversaria com a Nike ou a Adidas.

"No começo eu fiquei perdido, não sabia o que dizer ou fazer", lembra o atleta. Depois refletir sobre a proposta o jovem optou por recusar a oferta milionária da Reebok. "Comecei a pensar que se ele estava disposto a me dar US$ 10 milhões agora, porque a Nike ou a Adidas não estariam dispostas a dar US$ 20 ou US$ 30 milhões?. Eu não sabia a resposta, mas disse não", conta. 

Ele explica que na época queria ouvir mais opções. “Era a primeira proposta, mas eu queria ouvir o que as outras companhias tinham a dizer. E faço isso até hoje: avalio sempre todas as opções possíveis antes de aplicar em investimentos ou fechar contratos”.

A escolha se mostrou certa pouco tempo depois quando a Nike oferceu um contrato de US$ 90 milhões. Pouco mais de uma década depois, James assinou um contrato vitalício com a marca, cujo valor pode chegar a US$ 1 bilhão, segundo o CNBC.

“Eu tive que lidar com uma mudança muito grande: de um menino de família humilde para um homem que tudo o que tinha e vestia, as pessoas compravam. Foi insano”, diz. 

O jogador diz que tudo foi ficando mais fácil com o processo de amadurecimento. "Eu sou uma pessoa normal, que tem responsabilidades e não sabe tudo. A fama pode mexer com a sua cabeça, tem que ter equilíbrio emocional enquanto tudo está acontecendo", diz o astro do Cavaliers.

Beats 

Quanto a sua outra decisão financeira, James arriscou e deu certo. Ele apostou na empresa de fones de ouvido Beats – hoje um grande negócio. Em 2008, ele comprou uma pequena participação na empresa em troca de usar e promover o produto.

Quando a companhia foi vendida para a Apple por US$ 3 bilhões em 2014, James teria ganho US$ 30 milhões. Na época, esse valor era equivalente a US$ 11 milhões a mais que o salário de James.

Segundo atleta, essas decisões foram cruciais para consquistar tudo o que tem hoje. “Eu sempre tentei guardar dinheiro – desde a época em que eu ganhava US$ 2 do meu tio até agora. Eu não sabia quando ia ganhar mais US$ 2 ou se iria ganhar, então eu poupava. Acho que é um dos segredos para manter o que já conquistei”, afirma o astro.  

Você quer começar a investir? Abra uma conta na XP. 

Contato