Salários

Gerentes no Brasil ganham mais que na Inglaterra, França e nos EUA

Pesquisa da Michael Page mostra que a maioria dos gerentes brasileiros ganha mais que na Europa

SÃO PAULO – Se antes da crise global, as remunerações eram maiores nos países europeus, o cenário em 2013 é bem diferente. Uma pesquisa feita pela consultoria Michael Page revela que muitos cargos de gerência no Brasil estão pagando mais que em países desenvolvidos, como a Inglaterra, Estados Unidos e França. Um Gerente de Qualidade no Brasil, por exemplo, ganha mais que o dobro em dólares que um francês no mesmo cargo.

O estudo foi realizada em países da Europa e das Américas e comparou salários anuais de dez cargos de gerência em cinco setores da economia. Países latino-americanos, como o Brasil e o México, apresentarem remunerações superiores aos de países da Europa em praticamente todos os setores, como Finanças, Engenharia e Marketing. Neste último, para se ter ideia, um Gerente de Marketing no Brasil recebe US$ 133,2 mil (ou R$ 266,4 mil) por ano. O salário é maior que na Inglaterra, onde o mesmo cargo paga US$ 75,3 mil, na França, US$ 73,3 mil, e na Alemanha, que paga remuneração de US$ 57,6 mil.

“Trata-se de uma diferença salarial mais do que significativa, ou seja, é quase o dobro. Isso reflete o momento econômico das duas regiões, enquanto a América Latina, liderada por México e Brasil, segue na direção do crescimento econômico, a outra segue tentando sair da estagnação”, explica diretor do PageGroup para América Latina, Patrick Hollard.

PUBLICIDADE

No México, a remuneração dos profissionais de gerência também é maior que a da Europa. Lá, um Gerente Financeiro recebe anualmente US$ 123,5 mil – valor superior aos pagos nos Estados Unidos, Inglaterra, França e Alemanha. Na média geral, incluindo todos os cargos e setores a remuneração do gerente mexicano é 36% superior a do gerente brasileiro.

O Japão e a Austrália foram os países com as melhores remuneração para gerentes do mundo. “São mercado extremamente maduros, com uma cultura local muito forte, de difícil penetração para estrangeiros. Além disso, esses países contam com uma mão de obra extremamente qualificada, o que naturalmente acaba valorizando o passe dos executivos”, conclui Hollard.

Já a França, claramente atingida pela crise global, apresentou os menores salários aos gerentes. Um Gerente de Telecomunicações recebe uma média de US$ 52,4 mil, enquanto no Brasil, o mesmo profissional tem um salário anual de US$ 104 mil.