Situação crítica

Gerente do Banco do Brasil é presa por não pagar aposentado no Rio

Rio de Janeiro é um dos Estados mais afetados pela crise fiscal

SÃO PAULO – Oficiais de Justiça tiveram dificuldade para fazer cumprir na quarta-feira, 27, a determinação de bloquear R$ 649 milhões de quatro contas bancárias do Estado do Rio, para pagar vencimentos de março de 137 mil servidores inativos. Uma gerente do Banco do Brasil (BB) chegou a ser presa, e os pagamentos começariam a ser feitos à noite, somente a quem recebe pelo Bradesco.

 

Também à noite, o governo do Estado recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o bloqueio dos recursos.

PUBLICIDADE

 

O Rio é um dos Estados mais afetados pela crise fiscal. O governo projeta para este ano um rombo de quase R$ 20 bilhões.

 

O quadro é tão grave que, na quarta, a sede da Secretaria Estado de Habitação, no centro do Rio, teve a luz cortada, por falta de pagamento. Alegando não ter caixa, o Estado pagou, em 14 de abril, os vencimentos de março de todos os servidores ativos (217 mil) e dos inativos que recebem até R$ 2.000 líquidos (111 mil). Os demais inativos (137 mil) receberiam em 12 de maio.

 

Na terça-feira, o Tribunal de Justiça (TJRJ) determinou, em liminar, o bloqueio das contas, alegando que os aposentados não poderiam ficar sem seus pagamentos.

PUBLICIDADE

 

Leia também:

O método do editor-chefe do InfoMoney para economizar (funcionou até quando ele ganhava R$ 1.300/mês)