Ganhar presente da empresa no Natal é bem visto pelos profissionais

Cestas de Natal ou panetones é uma maneira de participar indiretamente do Natal dos colaboradores

SÃO PAULO – Com a proximidade do final do ano, é comum que as empresas deem presentes a seus colaboradores. Mas, para que o presente seja considerado uma atitude gentil, existem algumas “regrinhas” que devem ser seguidas.

Para saber o que se pode e o que não se pode fazer ao presentear a equipe, o Portal InfoMoney conversou com o presidente da De Bernt Entschev Human Capital, Bernardo Entschev.

O especialista explica que, além de ser uma atitude simpática, entregar um presente ao colaborador é uma maneira de participar do Natal das pessoas indiretamente. “O chefe não estará na ceia com a família e nem deve, por ser muito particular, mas é uma maneira da empresa participar deste momento de festa”.

PUBLICIDADE

Presente deve ser do chefe ou do RH?
A ideia de presentear os colaboradores pode partir tanto do Recursos Humanos da empresa como dos gestores de cada departamento. Isso não significa que, se a empresa presentear todos os funcionários, os chefes diretos não possam presentear seus subordinados diretos.

Entschev explica que o presente dado pelo chefe é uma maneira de retribuir os profissionais pelo trabalho e desempenho realizado durante todo o ano. Se você ocupa um papel de liderança e quer presentear seus funcionários, lembre-se de que o presente deve ser igual para todos.

Já o profissional não deve presentear o líder. “Ele pode ser mal interpretados pelos outros. Podem surgir comentários maldosos pelos corredores”. O presente para o chefe só deve ser dado ser for em nome da equipe.

Sobre os presentes
Em relação aos presentes, as empresas e os chefes costumam presentear os colaboradores com cestas de Natal, panetones e objetos como pen-drives, canetas, agendas, blocos de papel, mochilas e até mesmo um kit churrasco.

Sobre as cestas, não é de bom tom que os funcionários recebam de tipos diferentes. Além disso, elas não podem ser muito simples ou muito sofisticadas, pois o objetivo é agradar a todos. Já outros tipos de presentes devem ser úteis. É comum também que as empresas imprimam sua logomarca nos presentes, como as mochilas e pen-drive.

Amigo-secreto
Neste período do ano, os presentes também aparecem no famoso amigo-secreto. O especialista explica que não participar da brincadeira é considerado um ato antipático. O amigo-oculto, como também é conhecido, pode ser realizado com toda a empresa ou somente entre as pessoas do mesmo departamento.

PUBLICIDADE

A brincadeira visa a confraternizar com os colegas, por isso, não deve aborrecer ou preocupar ninguém. Para evitar situações desagradáveis, é importante estabelecer o valor máximo e o mínimo do presente. “Todos devem concordar com este valor”, explica Entschev.

Além disso, quem está brincando deve escolher três opções de presentes que sejam facilmente encontradas. “Hoje, existem sites que são muito democráticos, é possível trocar bilhetes e conversar com outro, sem que ele saiba que é você”.

No caso de ter sorteado o chefe, as regras são as mesmas: a pessoa deve comprar o que foi pedido pelo chefe. Se ele não escolheu nada, a dica é perguntar, no máximo para duas pessoas, sobre o que ele gosta. “O chefe deve ter o bom senso de não escolher coisas caras”.

Por fim, a dica é sempre comprar presente em estabelecimentos que aceitam trocas. Assim ninguém fica com um presente do qual não gostou ou que não esperava.