estudo

Fundadores de startups em SP ganham R$ 8,7 mil por mês; compare com outras regiões

Em termos salariais, a cidade brasileira ficou em sétioa entre dez ecossistemas pesquisados

SÃO PAULO – Um estudo realizado pela Compass mostra que fundadores de startups de São Paulo recebem, em média, R$ 44.643 por ano (ou cerca de R$ 105.335,16, de acordo com a cotação do Banco Central do último dia 17 de janeiro). O valor representa R$ 8.777 por mês. 

Em termos salariais, a cidade brasileira ficou em sétimo lugar entre dez regiões pesquisadas. No topo dos melhores salários, estão os líderes de startups australianos, que ganham US$ 72.363 por mês. Em seguida aparecem Los Angeles, com rendimento médio de US$ 61.430, e o Vale do Silício, onde um fundador de startup recebe US$ 57.203 mensais.

Na outra ponta, empresários da Índia e de Paris têm os menores salários médios, com US$ 30.208 e US$ 37.088, respectivamente. O estudo não inclui participação acionária ou benefícios adicionais, como o bônus ou PLR (Participação nos Lucros e Resultados).

PUBLICIDADE
EcossistemasSalários médios dos fundadores de startups (em US$)
*Compass
Austrália72.363
Los Angeles61.430
Vale do Silício57.203
Nova York53.029
Tel Aviv47.500
Londres45.611
São Paulo44.643 
Toronto 43.262 
Paris37.088 
Índia 30.208 

O levantamento, que considerou 11.160 fundadores, sendo entrevistados pelo menos 75 empresários em cada região, mostra também a porcentagem das faixas salariais. Em São Paulo 74% dos fundadores recebem até US$ 50 mil por ano. Já 11% ganham entre US$ 50 mil e US$ 75 mil e 6% recebem de US$ 75 mil a US$ 100 mil. Outros 5% têm salários que ultrapassam US$ 175 mil e 3%, entre US$ 100 mil e US$ 125 mil.

As faixas não se diferem de outros ecossistemas. No total, 73% dos fundadores recebem até US$ 50 mil ao ano. No Vale do Silício, por exemplo, 66% têm salários nesta faixa e, em Londres, esse percentual cresce para 92%. Ainda de acordo com o estudo, há uma correlação entre o salário dos fundadores e o sucesso da startup: menor o salário, maior a chance de crescimento da empresa.