Funcionários do Banco Central entram em greve por tempo indeterminado

Sindicato reivindica reajuste salarial antes que Congresso vote projeto do PAC que limitará aumento de funcionários federais

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Funcionários do Banco Central (BC) deram início, nesta quinta-feira (03), a uma greve por tempo indeterminado, acordada na última terça-feira em reunião ocorrida na sede do Sindicato Nacional dos Analistas do Banco Central.

Segundo o sindicato, o objetivo desta paralisação é reivindicar um reajuste salarial antes que Congresso vote o projeto de lei complementar que propõe o limite dos gastos da União, até 2016, com pessoal. A greve abrange todas as unidades regionais do BC.

Projeto quer limitar reajuste a funcionários federais

Este projeto de lei ao qual o sindicato se refere faz parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), e prevê que, nos próximos anos, os reajustes nos salários de servidores federais não ultrapassem 1,5% ao ano, mais correção pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), medida oficial da inflação doméstica.

Aprenda a investir na bolsa

Davi Falcão, presidente nacional do Sindicato Nacional dos Analistas do Banco Central, garante que a categoria sugeriu ao governo um encontro, até a próxima quarta-feira, para discutir propostas de reajuste salarial. Contudo, Falcão declarou que o governo não sinalizou qualquer intenção de deliberar sobre este assunto.