Franquia é porta de entrada para o mercado de trabalho, diz ABF

As franquias buscam profissionais que se identifiquem com o público e que sejam estudantes. Salário inicial varia entre R$ 600 e R$ 1 mil

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – No Brasil, muitos jovens profissionais encontram dificuldade em conquistar o primeiro emprego por falta de experiência. No setor de franchising, não é comum que isto ocorra. Ao contrário disso, a falta de experiência pode ser um facilitador no processo de contratação.

O diretor-executivo da ABF (Associação Brasileira de Franchising), Ricardo Camargo, explica que o setor é a porta de entrada para os profissionais, já que a experiência na área não é considerada um requisito importante para o empregador.

“A franquia tem o diferencial que é o treinamento. O perfil do profissional é mais importante do que a experiência. Além disso, as empresas preferem pessoas que nunca trabalharam porque elas não carregam vício de comportamento”, diz.

Aprenda a investir na bolsa

É o caso da rede de franquias de institutos de depilação Pello Menos, que oferece quatro meses de treinamento. “Investimos na contratação das meninas para garantir que o treinamento será usado em nossa rede, já que ele foi formatado por mim para utilizar a nossa cera e realizar os procedimentos da forma como acreditamos ser correta”, afirma a fundadora da rede, Regina Jordão.

Perfil dos profissionais
Segundo Camargo, as franquias buscam profissionais que se identifiquem com o público e que sejam estudantes. Além disso, uma característica importante é ter disciplina, já que o jovem terá de seguir as regras estabelecidas pelo franqueador.

Em relação ao salário inicial, a ABF afirma que a média está entre R$ 600 e R$ 1.000. Os valores variam de acordo com a marca e o segmento de atuação.

O setor de franchising também oferece oportunidade de carreira para os profissionais. “As franquias oferecem plano bem estruturado. Em cinco ou seis anos, o jovem pode trabalhar como gerente de uma unidade”, explica o especialista.

Sobre o mercado
O mercado de franquias está em expansão no Brasil. Somente no ano passado, o setor faturou R$ 63 bilhões, o que representa uma alta de 14,7% em relação a 2008. No período, foram abertas 264 novas redes, uma expansão de 19,1%, totalizando 1.643 redes. Para 2010, a expectativa é que o setor apresente crescimento de 18%.