na china

Foxconn admite estágio “forçado” de estudantes na produção do PlayStation 4

Os estagiários de uma das fábricas da empresa eram submetidos a horas extras e plantões noturnos

SÃO PAULO – Uma das fábricas da Foxconn na China utilizou estágio irregular de estudantes de engenharia na linha de produção do videogame PlayStation 4, da Sony.

A empresa que terceiriza a fabricação do console admitiu ao site Quartz que os estagiários da fábrica de Yantai eram submetidos a horas extras e plantões noturnos, o que violava a política da companhia.

Caso os estudantes se recusassem a seguir o programa de estágio, eles não receberiam os créditos acadêmicos, o que tornaria impossível sua formação no Instituto de Tecnologia Xi’an.

PUBLICIDADE

A denúncia foi feita após uma investigação interna da Foxconn. “Foram tomadas as ações imediatas para adequar a fábrica às nossas políticas”, disse a empresa em comunicado, acrescentando que mantém programas de estágios semelhantes em outros locais da China e que eles proporcionam uma “oportunidade de ganhar experiência prática de trabalho e formação”. A Sony não quis comentar sobre o assunto.